OUTROS DESTAQUES
Handsets
Venko investe cerca de US$ 12 milhões na fabricação local de aparelhos
terça-feira, 27 de Janeiro de 2004 , 19h10 | POR REDAÇÃO

A Venko, empresa constituída pela Icatel (60%) e pequenos investidores brasileiros e europeus (40%), está investindo cerca de US$ 12 milhões para a fabricação própria de três aparelhos GSM com a tecnologia da empresa britânica Sendo. Os aparelhos Venko estarão disponíveis na TIM e na Claro, com as quais a empresa fechou acordo, a partir de fevereiro.
A ação inicial da Venko será voltada para o Estado de São Paulo, maior mercado do País e, a partir de março, estende-se para a região Nordeste.
O principal executivo da Venko, David Ostrowiak, diz que a meta é vender pelo menos 1 milhão de aparelhos até o final deste ano. O executivo parte do princípio, segundo pesquisas, de que 48% dos usuários trocam de aparelho a cada ano e 29% o fazem a cada dois anos. Outro dado apontado por Ostrowiak é a baixa penetração da telefonia móvel no Brasil: 23%, comparável a países como a Índia e Vietnã, perante a média mundial de 45%.
A produção dos aparelhos será feita por duas unidades: Jaguariúna (SP) e Manaus (AM), ambas com capacidade de produção de 100 mil unidades/mês e previsão de dobrar essa capacidade até o final de março. A produção será terceirizada pela Celestica em Jaguariúna e pela Infocom em Manaus. A produção de Jaguariúna será voltada totalmente para o Estado de São Paulo, responsável pelas compras de 40% do mercado nacional, de acordo com Ostrowiak. O restante do território nacional será abastecido pela produção de Manaus.

Preço

A proposta de vender aparelhos mais baratos, a julgar pelos preços divulgados pela Venko, ainda não será realidade. Segundo Ostrowiak, os aparelhos devem chegar ao mercado com preços entre R$ 200 (modelo básico), R$ 300 (visor colorido e GPRS), R$ 699/R$ 799 (também com visor colorido, WAP e GPRS) e R$ 2 mil (com MP3, Bluetooth, Word, Excel e PowerPoint).
Desses quatro modelos, os três primeiros serão fabricados no Brasil e o modelo mais sofisticado será importado da Sendo. A empresa britânica Sendo é a segunda maior fornecedora da operadora Vodafone e vendeu cinco milhões de aparelhos no ano passado.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top