OUTROS DESTAQUES
Internet
Provedores criam associação com representatividade nacional
terça-feira, 27 de Janeiro de 2004 , 19h05 | POR REDAÇÃO

O ex-presidente da Associação Brasileira de Provedores de Internet (Abranet), Roque Abdo, e alguns provedores criaram uma associação chamada Internet Brasil para representá-los em todo território nacional. A diferença entre a entidade e a Abranet é que esta última, assim como outras similares, tem atuação limitada aos seus estados. ?Cerca de 800 provedores espalhados pelo País não tinham nenhuma representação e essa entidade visa atendê-los?, explica Abdo, que se tornou presidente da Internet Brasil. Ele explica que, anteriormente, havia tentado transformar a Abranet em uma associação nacional, mas foi impedido por questões estatutárias.
A nova entidade tem 25 associados, entre eles grandes provedores como UOL, AOL e Terra, e seus integrantes iniciarão a partir de agora uma busca por novos associados. ?A idéia é criar uma diretoria regional em cada estado que vai nos trazer os problemas específicos de cada região e, a partir daí, vamos montar uma estrutura para atender a esses interesses?, explica Abdo.
O foco da Internet Brasil será atuar junto a órgãos gestores como Anatel, Minicom, CADE e SDE. E as questões principais a serem discutidas nesse primeiro ano de atividade são: concorrência desleal, tributação, pedofilia e criminalização pela internet e inclusão digital. Além dessas, questões pontuais como a aprovação da consulta pública 417 (trata, entre outras coisas, da tarifa flat) que está para ser regulamentada há um ano, e uso dos recursos do Fust, serão defendidas pela entidade. ?Já fizemos reuniões com a SDE, conselheiros da Anatel e representantes do Minicom para mostrar nossos pontos de vista?, diz Abdo.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
, ,
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
 
Top