OUTROS DESTAQUES
Reforma ministerial
Eunício assume Minicom garantindo continuidade na gestão
terça-feira, 27 de Janeiro de 2004 , 18h43 | POR REDAÇÃO

Em seu discurso durante a solenidade de transmissão de cargo realizada nesta terça, 27, em Brasília, o novo ministro das Comunicações, Eunício Oliveira, voltou a repetir o discurso de respeito aos contratos e aos consumidores. Segundo Eunício, o ano de 2004 marcará a instituição do novo serviço público de telecomunicações, o Serviço de Comunicações Digitais. "Com verbas saídas do Fundo de Universalização das Telecomunicações, este novo serviço público permitirá o amplo atendimento às demandas sociais por serviços de telecomunicações de qualidade. Temos hoje uma demanda identificada por conexões de Internet, em banda larga, de 180 mil escolas da rede pública, 63 mil estabelecimentos públicos de saúde e hospitais universitários, bem como cerca de cinco mil bibliotecas públicas".
O ministro anunciou ainda que este ano contratará as 30 instituições de pesquisa para o desenvolvimento do Sistema Brasileiro de TV Digital.
Eunício Oliveira também não poupou elogios a Miro Teixeira. "Miro soube assimilar uma das mais difíceis missões que, creio, jamais recebera. Desincumbiu-se dela com galhardia: devolveu à pasta o papel de instituição responsável por formular políticas públicas de Comunicação do País".
Eunício Oliveira disse que convidou Paulo Lustosa, ex-deputado e ex-ministro do governo Sarney, para integrar sua equipe no ministério, mas não confirmou em que cargo. Comenta-se que seria para a secretaria executiva ou chefia de gabinete. Eunício disse não ter nenhuma angústia em resolver a questão dos funcionários de segundo escalão. Afirmou ainda que dará seqüência ao cronograma de programas previstos para 2004 apresentado pelo ex-ministro, Miro Teixeira.
A cerimônia de transmissão de cargo foi prestigiada por diversos políticos da base governista e companheiros de partido do ministro, como o presidente do PMDB, Michel Temer e o líder do partido, senador Renan Calheiros, além do governador do Ceará, Lúcio Alcântara, do Controlador Geral da União, ministro Waldir Pires, o ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, e Aldo Rebelo, novo ministro da Coordenação Política e Assuntos Institucionais. Também estiveram presentes empresários das empresas de telecomunicações e representantes do setor de radiodifusão.

Repercussão

A Telemar elogiou o discurso do ministro Eunício Oliveira. "Acho que a mensagem foi muito boa. Atendendo o direito do consumidor é que empresas terão sucesso", disse Otávio Marques de Azevedo, presidente do conselho da tele. Para o vice-presidente da Telefônica, Eduardo Navarro, o discurso do ministro também foi muito positivo. "A preocupação com a inclusão digital deve ser uma prioridade no Brasil. E o respeito aos contratos é o que gera os investimentos necessários para promover a inclusão".

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top