OUTROS DESTAQUES
Competição
BrT assina termos de autorização para novos serviços
terça-feira, 20 de Janeiro de 2004 , 17h47 | POR REDAÇÃO

A Brasil Telecom (BrT) assinou nesta terça, dia 20, os termos aditivos ao contrato de concessão para prestar o serviço de telefonia fixa de Longa Distância Nacional (LDN), para ligações originadas em sua área de atuação (Região II) e destinadas a todo o País, além dos termos de autorização para prestar o serviço de Longa Distância Internacional (LDI) e serviço local e de LDN nas Regiões I e III e setores 20, 23 e 25 do PGO.
Segundo Jorge Jardim, vice-presidente da BrT, o código da operadora (14) estará disponível em todo o País até o final desta semana. De acordo com Francisco Aurélio Sampaio, diretor de redes da operadora, todos os contratos de interconexão já foram assinados. Para a longa distância nacional e internacional, o tráfego será feito a partir do backbone da BrT em conexão com os backbones da Telemar e da Telefônica.
Antônio Carlos Valente, vice-presidente da Anatel, afirmou que a entrada da Brasil Telecom no mercado de longa distância deve trazer benefícios para os consumidores.

BrT móvel

De acordo com Jorge Jardim, até a primeira quinzena de abril, a empresa lançará seu serviço móvel comercialmente. Num primeiro momento, serão atendidas todas as capitais e regiões metropolitanas da área de atuação da operadora. A empresa espera atingir até o final do ano a marca de 1 milhão de clientes. Durante 2003 foram investidos R$ 110 milhões e até 2005 serão investidos mais US$ 300 milhões na operação, sendo que a maior parte desse valor deverá vir do caixa da própria empresa. Segundo Sampaio, a BrT Celular vai compartilhar sites com todas as operadoras de serviço móvel que atuem na área da BrT Celular. Apesar de não entrar em detalhes, Jorge Jardim afirmou que a empresa adotará algum diferencial competitivo envolvendo sua operação de telefonia fixa.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
, ,
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
 
Top