OUTROS DESTAQUES
Internet grátis
POP investe R$ 20 milhões para atrair internauta paulista
segunda-feira, 19 de Janeiro de 2004 , 16h20 | POR FERNANDA PRESSINOTT

O provedor de internet gratuita POP vai investir R$ 20 milhões em marketing para conquistar usuários de São Paulo. O objetivo da empresa é ter 1 milhão de assinantes no estado até o final de 2004. Cerca de R$ 1,2 milhão já foram investidos na compra de servidores e equipamentos de armazenamento.
O POP começou a operar em São Paulo em dezembro, onde conta com 154 mil usuários (no total a empresa tem 1,3 milhão de assinantes). ?A maioria deles nos procurou por estar insatisfeito com os provedores gratuitos existentes na região?, explica o presidente da empresa, Sérgio Creimer. Da mesma forma que em São Paulo, a empresa tem 47 mil usuários em Minas Gerais e 47 mil no Rio de Janeiro que foram conquistados antes mesmo de investir em infra-estrutura própria nesses estados.
?Utilizamos a infra-estrutura da GVT que iniciou suas operações em São Paulo e tem uma rede nova, a linha não cai e a velocidade é estável?, diz Creimer. A GVT possui 15% de participação no POP, mas Creimer assegura que a escolha da operadora no Estado não foi influenciada por esse fator. ?Preferimos a qualidade aos preços baixos?, revela o executivo, sem dar maiores detalhes sobre os valores e planos oferecidos pelas concorrentes.

Rio e Belo Horizonte

Para os próximos meses, o provedor vai iniciar suas operações no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte, pretendendo alcançar 500 mil usuários nas duas cidades até o final de 2004. Para tanto, está estudando propostas de diversas operadoras de telefonia. ?Recebemos propostas com preços baixos para cada porta e/ou com participação na receita de acordo com o tráfego (revenue sharing), porém não dispensaremos o critério qualidade na escolha da tele?, diz o presidente.
A expectativa é que, em um ano, o POP chegue ao break even em São Paulo. Segundo ele, a receita do provedor é proveniente de e-commerce, comissão de parceiros e venda de espaços publicitários no site (banners). ?O número de anúncios deve aumentar com nossa entrada em grandes cidades como São Paulo e Rio de Janeiro?.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top