OUTROS DESTAQUES
Cadastramento de pré-pagos
Nova diretoria da Acel quer mudanças nas regras
quinta-feira, 15 de Janeiro de 2004 , 16h18 | POR REDAÇÃO

A nova diretoria da Associação dos Nacional dos Prestadores do Serviço Móvel Celular e Pessoal (Acel) mal tomou posse e já enfrenta a ameaça de ser obrigada a desligar cerca de 4,5 milhões de celulares pré-pagos (10% da base móvel) pela falta de cadastramento dos usuários. Na tarde desta quinta, 15, o presidente executivo da entidade, Amadeu Castro, fez uma bateria de reuniões na Anatel para tentar resolver pelo menos dois dos problemas criados pela regulamentação baixada esta semana pela superintendência e serviços privados da agência: a Acel não aceita que seus associados sejam responsáveis pela veracidade das informações concedidas pelos usuários do serviço e não vê como cobrar do usuário não cadastrado a multa de R$ 5,00 prevista pela regulamentação. Lançar mão dos créditos remanescentes seria, na opinião da associação, um ato ilegal: ?os créditos foram comprados para falar e não para pagar multas. A ilegalidade é flagrante?, afirma Mario César Araújo, ex-presidente e atual conselheiro da associação. Além das confusões previstas para esquentar o ambiente a partir da próxima segunda-feira, 19, quando termina o prazo para o cadastramento, as empresas prevêem um sério prejuízo com a diminuição do tráfego, segundo Francisco Padinha, o novo presidente do conselho de administração da associação.

Nova diretoria

A nova diretoria da Acel tomou posse nesta quinta. Além de Padinha e Araujo, os demais conselheiros da entidade são Carlos Henrique Moreira (Claro), Antônio José Ribeiro dos Santos (Telemig/Amazônia Celular), Luiz Alexandre Garcia (CTBC Celular) e João Batista de Rezende (Sercomtel Celular). Os demais diretores executivos são Carlos de La Rosa (Vivo), Paulo Roberto da Costa Lima (Claro), Ludgero Pattaro (TIM), José Moreira Silva Ribeiro (Telemig/Amazônia Celular), Emerson Martins Costa (CTBC Celular) e Wanderley de Rezende (Sercomtel Celular). Os membros efetivos do Conselho Fiscal são Ricardo Mascarenhas Diniz (Telemig/Amazônia Celular), Neiva Miranda Coelho (CTBC Celular) e Irma Sueli Oricolli (Sercomtel Celular). Os suplentes do Conselho Fiscal são Gulherme de Oliveira Mendes (Vivo), Renato Rodrigues da Silva (Claro) e Simone Paiva da Costa Gomide (TIM).

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top