OUTROS DESTAQUES
Outsourcing
Com terceirização, TVA quer economizar R$ 20 milhões
quinta-feira, 15 de Janeiro de 2004 , 15h52 | POR REDAÇÃO

O acordo entre a TVA e a Telefônica Empresas para a prestação de serviços de telecomunicações deve gerar economia nos custos operacionais (Opex) de cerca de R$ 4 milhões anuais para a operadora de TV paga. Como o contrato é de cinco anos, a economia deve atingir R$ 20 milhões, segundo a diretora superintendente da TVA, Leila Loria.
O contrato entre TVA e Telefônica foi divulgado no início deste mês e abrange os serviços de voz (exceto o 0800), rede de comunicação de dados (frame relay e ponto-a-ponto), rede de comunicação para internet, hospedagem de servidores e gerenciamento do backbone da rede de cabo coaxial e de fibra óptica. Também abrange o internet data center da TVA e manutenção e operação da rede de cabo da operadora em São Paulo.
O acordo foi fechado com o objetivo de reforçar a estratégia da Abril em manter em foco o seu core business, deixando a execução de serviços de infra-estrutura para empresas especializadas, conforme informou o Grupo Abril quando o contrato foi formalizado.

Fundo

A TVA, de acordo com Leila Loria, espera lançar em março um fundo de recebíveis, no valor total de R$ 120 milhões, para financiar dívidas e investir na expansão da base de assinantes. O fundo, que já foi registrado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), será fechado e terá como lastro as contas a receber de 170 mil assinantes da TVA no Estado de São Paulo.
O valor total de R$ 120 milhões será distribuído em duas séries de R$ 60 milhões e cada série terá R$ 15 milhões em quotas subordinadas e R$ 45 milhões em quotas sênior (com prazo de 18 meses, carência de seis meses e amortização mensal em 12 meses). A dívida da TVA é hoje de aproximadamente US$ 50 milhões.
A operadora tinha uma base aproximada de 300 mil assinantes até o final do ano passado e o seu serviço de banda larga, o Ajato, contava com 15,8 mil usuários até junho do ano passado, conforme o Atlas Brasileiro de Telecomunicações.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top