OUTROS DESTAQUES
Conflito entre sócios
Animec recorre ao Cade e à Justiça pelo SMP da Brasil Telecom
quarta-feira, 14 de Janeiro de 2004 , 19h03 | POR SAMUEL POSSEBON E LUIZ MOURA

A Animec (Associação Nacional de Investidores do Mercado de Capitais) entrou com pedidos de medida cautelar junto à Justiça e ao Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) contra a possibilidade de a Brasil Telecom ter sua operação de telefonia móvel barrada pela volta da Telecom Italia ao bloco de controle da operadora. A decisão sobre as duas questões deve ser anunciada esta semana pela Anatel, onde os temas estão em pauta e junto a quem a Animec já fez o mesmo pedido.
Segundo o presidente da Animec, Waldir Corrêa, o pleito da associação visa que a Anatel tome as devidas providências para a empresa operar suas licenças de telefonia móvel. ?Não entramos no mérito da questão. Queremos ter a operação celular, como já têm a Telemar e a Telefônica (as outras duas concessionárias de telefonia fixa atuantes no País)?, afirma Corrêa. Ele diz ainda que se para isso for necessário o impedimento da Telecom Italia de voltar à sociedade, que esta saída então seja definida.
O presidente da Animec reclama que os minoritários, que mantém 80% das ações da BrT, não podem sair prejudicados por conta de um conflito envolvendo os controladores da empresa, responsáveis por apenas 20% da sociedade.

Alinhamento

A Animec, uma associação fundada em 1999, se coloca como representante dos acionistas minoritários. Nos casos mais recentes de conflitos entre a Telecom Italia e o Opportunity, a associação posicionou-se de forma alinhada com o Opportunity, como por exemplo na ocasião em que a Brasil Telecom propôs mudanças no estatuto que foram contestadas pelos fundos de pensão junto à CVM (a questão trazia implicações também para os italianos). Um dos diretores da Animec, Francisco Magalhães Filho, é membro do conselho de administração da Brasil Telecom, e também vota de forma alinhada com os controladores da empresa.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top