OUTROS DESTAQUES
Bolsa de valores
Desencontro entre operadoras e governo deve penalizar papéis das teles
quinta-feira, 26 de junho de 2003 , 18h09 | POR REDAÇÃO

Os investidores não tiveram tempo de reagir à suspensão dos aumentos das tarifas de telefonia fixa até o fechamento do pregão da Bolsa de Valores de São Paulo nesta quinta, 26, e os papéis da teles fecharam em alta, embalados pela divulgação dos reajustes acertados com a Telefônica. Quem anunciou os números da tele foi o seu próprio presidente no Brasil, Fernando Xavier. No encerramento das negociações, as ações preferenciais da Brasil Telecom (BRTO4) foram cotadas a R$ 13,05, com alta de 2,51%, as da Telesp (TLPP4) fecharam a R$ 33,39, com alta de 2,99%, e as da Telemar (TNLP4) a R$ 33,30, com alta de 1,80%.
Como explica a analista de telecom do BES Securities, Carolina Gava, a antecipação da divulgaçãos dos valores pelo presidente do grupo espanhol no Brasil dever causar impacto negativo sobre o desempenho das operadoras na bolsa. Isto porque o mercado já havia assimilado a idéia de que haveria parcelamento do reajuste. Ao anunciar que o aumento seria aplicado de uma só vez, o executivo criou a expectativa do ?melhor dos mundos?, que pode ser frustrada agora, com a intervenção do Executivo.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top