OUTROS DESTAQUES
Competição
Intelig prepara-se para iniciar serviço local em setembro
segunda-feira, 23 de junho de 2003 , 18h49 | POR REDAÇÃO

Após adiamentos, a Intelig planeja finalmente iniciar a prestação do serviço local de telefonia fixa em setembro. De acordo com o diretor de regulamentação da operadora, Alan Rivière, a espelho conseguiu no fim de maio, por meio de reclamações administrativas na Anatel, a interconexão local com as redes da Brasil Telecom (BrT) e da Telefônica, enquanto tramitam na comissão de arbitragem da agência as negociações dos contratos de interconexão com as três concessionárias locais, que exigem que o tráfego de Internet seja desconsiderado no cálculo da interconexão. A Telemar já havia aceitado liberar sua rede local antes da assinatura dos contratos comerciais.
Os preparativos para a local da Intelig foram retomados no início de junho e o serviço atenderá inicialmente a carteira de clientes corporativos da operadora em dez dos principais centros metropolitanos do País, como Curitiba, Porto Alegre, Campinas, São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro.

Portfolio completo

Ainda segundo o executivo, o plano da Intelig para este ano é completar o portfolio de serviços. Pensando nisso, a empresa já se prepara para o lançamento da campanha publicitária que vai divulgar o 23 para chamadas de longa distância (LD) com a introdução do código de seleção de prestadora (CSP) no SMP a partir de 6 de julho. Riviere acredita que depois de algumas semanas da introdução do CSP, chamadas de LD que antes eram feitas de telefones fixos migrarão para os celulares, uma vez que a concorrência deve baixar o preço das chamadas interurbanas e internacionais feitas a partir de um telefone móvel. Diferentemente da entrada do CSP na telefonia fixa, que aconteceu seis meses antes do início da operação da Intelig, Riviere aposta que será mais simples conseguir market share na móvel. "Agora é diferente, é uma corrida isonômica e o nosso diferencial competitivo é a marca nacional", diz ele. Riviere afirma ainda que já tem também contratos fechados com operadoras celulares que migraram para o SMP para fazer o transporte do tráfego de LD no mercado atacado.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top