OUTROS DESTAQUES
Mercado de ações
Rumores de venda mantêm Embratel em alta
terça-feira, 17 de junho de 2003 , 19h38 | POR REDAÇÃO

Algumas das instituições financeiras que mais vinham incentivando a compra de papéis da Embratel já mudaram de posição. São os casos recentes da Bear, Stearns e da Fator Doria Atherino. As cotações haviam ultrapassado com folga os preços-alvos da Fator (R$ 6,97) e da corretora norte-americana (R$ 7,30). Mesmo após a forte realização de lucros motivada pela manifestação da Bear, Stearns (queda de mais de 15%), o papel mais negociado na Bolsa de Valores de São Paulo (EBTP4) acumula alta no ano de 65%.
?Por ora, não há nenhuma mudança positiva nos fundamentos da empresa e, desta forma, estamos mudando nossa recomendação para as ações da Embratel de ?compra? para ?manutenção?, justificou Jacqueline Lison, da Fator.
Para Lison, o target de R$ 6,97 já estaria traduzindo a melhora efetiva da empresa (queda de inadimplência, corte de custos, redução do custo financeiro devido ao recuo da taxa cambial e reestruturação da dívida e, talvez, retomada da rentabilidade). Os benefícios resultantes do decreto sobre as novas relações contratuais do setor são, por enquanto, uma possibilidade para o futuro.
O fato é que essas ponderações já foram deixadas de lado e os investidores voltaram a especular com Embratel, agora com os requentados rumores de venda ? para o grupo do empresário mexicano Carlos Slim, da Telmex e Telecom Américas. Slim teria manifestado interesse na troca de um crédito de US$ 300 milhões junto à MCI por ações da Embratel. Mas a MCI nem teria respondido. Há quem advirta que mesmo se realizando a venda, não haveria nenhuma garantia de que os minoritários tivessem qualquer vantagem com isso.
Nesta terça, 17, em Brasília, o presidente do conselho de administração da Embratel, Dan Crawford, descartou o interesse pela venda da operadora pela MCI, afirmando que durante a reestruturação da dívida da empresa norte-americana seus credores avaliaram que não valeria a pena desfazer-se deste seu ativo no Brasil.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top