OUTROS DESTAQUES
Desempenho
Telefónica: a operação no Brasil é excelente negócio para a matriz
segunda-feira, 09 de junho de 2003 , 21h13 | POR REDAÇÃO

A Telefónica Latinoamericana enviou US$ 1,7 bilhão para a Espanha por causa de elevada geração de caixa das filiais do Brasil, Argentina, Chile e Peru em 2002. Esse montante se refere a todas as subsidiárias do grupo, incluindo a Telefónica Móviles (operação celular), Emergia (cabos submarinos), Terra (internet), TPI (listas telefônicas), Telefónica Empresas (transmissão de dados) e todas as outras empresas do conglomerado espanhol. A notícia foi publicada nesta segunda-feira, 9, pelo jornal espanhol 5Días. Segundo o noticioso, a Telefónica de España preferia não divulgar esses números mas decidiu fazê-lo para demonstrar aos analistas que sua exposição à região da América Latina não deveria penalizá-la na bolsa de valores de Madri como vem acontecendo.

Telesp

Segundo o diário espanhol, a maior parte dos recursos enviados aos acionistas espanhóis foi gerada no Brasil. A Telefônica São Paulo não comenta os fatos publicados pelo jornal espanhol. A principal operação no Brasil é a antiga Telesp fixa, empresa cuja participação majoritária de 87,42% das ações é controlada pelo grupo espanhol. Segundo 5Días, só essa operadora contribuiu com mais de 1 bilhão de euros para o fluxo de caixa da divisão latino-americana. A operadora alega que não tem acesso às informações, divulgadas na Espanha pela Telefónica de España.
No entanto, segundo dados que são públicos, no exercício encerrado em dezembro de 2002, os dividendos pagos pela Telesp aos seus acionistas foram de US$ 327,7 milhões. Desse montante, US$ 284,8 milhões (ou 87,42% do total) foram repatriados como dividendos ao acionistas espanhóis.
Ou seja, do montante total repatriado para a Espanha, a Telefônica de São Paulo foi responsável só por 16,7% na forma da dividendos.
Nesse montante não estão incluídas as demais operações do grupo no Brasil e, portanto, o total dos recursos enviados à Espanha não é o mesmo daquele divulgado apenas para a Telesp fixa. Além da própria Telesp fixa, as empresas do Grupo Telefônica que atuam no Brasil são as seguintes: Atento (call center), Emergia (cabo submarino), TPI (lista telefônica), Telefônica Empresas (transmissão de dados), Telefônica Celular (acionista com participação de 50% na Vivo), Terra (internet), Adquira (business to business), Katalyx (comércio eletrônico) e Rumbo (passagens aéreas on line).
De acordo com o balanço de dezembro de 2002 da Telesp fixa, foram investidos R$ 246 milhões no ano passado.
Para este ano, ainda segundo o diário 5Días, com a previsão de recuperação das principais moedas latino-americanas, a repatriação do volume de fluxos aumentará. O jornal espanhol afirma que o volume de investimentos na região – incluindo Brasil, Argentina, Chile e Peru – não crescerá porque os recursos estarão destinados ao desenvolvimento da rede móvel da Telefónica no México. A previsão é de que a Telefónica Móviles do México receba investimentos de US$ 1,5 bilhão até 2005.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top