OUTROS DESTAQUES
Consolidação
Telemar incorpora a Oi
quarta-feira, 28 de Maio de 2003 , 20h19 | POR REDAÇÃO

Depois de tantos desmentidos, a Telemar (holding e operadora) confirmou, em fato relevante, nesta quarta-feira, a incorporação da Oi pela Telemar operadora (TMAR).
A operação, segundo a nota, tem por objetivo a otimização das áreas operacionais e de suporte, sinergias e aproveitamento mais racional dos recursos disponíveis.
O preço a ser pago pela operadora é a soma da dívida da Oi, mais um crédito da holding no valor de R$ 563 milhões, em um total de R$ 4,761 bilhões. O custo por assinante, dessa forma, seria de US$ 934, mais que o dobro do preço que a Telesp Celular pagou pela TCO.

Mercado já esperava

Na verdade, boa parte dos analistas do mercado de ações já esperava pelo negócio. Alguns deles disseram a TELETIME News, poucas horas antes do anúncio, que o impacto da aquisição (aumento do endividamento da operadora e redução do fluxo de caixa) havia sido inclusive exagerado, levando a uma redução muito forte do valor de mercado da empresa. Durante todo este ano, os investidores arbitraram em favor da holding (TNLP) contra a operadora (TMAR): enquanto a primeira teve uma valorização de 38%, a segunda subiu menos de 2%.
Antes do anúncio, a inversão desse movimento já era observada. Na quarta-feira, TMAR, durante o pregão, chegou a subir mais de 5,5% (fechou a R$ 44,25, com variação de 4,98%), ao passo que TNLP acabou fechando em queda de quase 1%.
Na última terça-feira, dia 26, o analista Alexandre Falcão, do Itaú Corretora, afirmou no relatório Latam Calling que a aquisição da Oi ?já está praticamente precificada?. Ele lembra que a arbitragem do mercado em favor da TNL começou em outubro do ano passado, equivalendo a uma redução do valor de mercado da ordem de R$ 2,8 bilhões. Foi um prêmio para a holding de 43%, muito alto quando comparado com a Brasil Telecom (28%). Falcão acredita que a ?destruição? de valor de mercado deveria ser, no máximo, de 27% contra 56% das contas do mercado.
Victor Martins, do Banco Safra, concorda com o argumento e vai além. Para ele, é ainda preciso considerar que a Oi não é só dívida. Tem receitas ? até agora desconhecidas ? que devem ser incorporadas pela Telemar.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top