OUTROS DESTAQUES
Telemig e Amazônia Celular
Previ só se manifestará sobre saída da TIW depois da Anatel
terça-feira, 27 de Maio de 2003 , 18h25 | POR REDAÇÃO

Por enquanto a Previ não pensa em contestar na Justiça a compra da participação acionária da TIW na Telpart pelo Opportunity. O fundo de pensão prefere aguardar o parecer técnico da Anatel sobre o assunto, informou Sergio Rosa, presidente da Previ. A agência reguladora está apurando se a operação de compra constituiu troca de controle, já que o Opportunity Fund não participava da Telpart até então. A transação foi realizada por meio de uma subsidiária do Opportunity Fund, a Highlake International Business Investments, que ofereceu US$ 75 milhões à TIW por sua participação de 49% no capital de Telpart, holding que controla as operadoras Telemig Celular e Amazônia Celular.
Vale lembrar que o Opportunity Fund está sendo investigado pela CVM, por meio do inquérito administrativo 08/2001, por causa da suspeita de ter cotistas residentes no Brasil, o que era proibido pelas regras do Anexo IV.

Opportunity

Maria Amália Coutrim, sócia-diretora do Opportunity, afirmou que o banco gestor não entende que a compra das ações da TIW na Telpart tenha gerado uma troca de controle na holding. ?O controlador de Telpart continua sendo a Newtel, com 51% do capital. A participação da TIW era minoritária?, argumentou. O assunto, contudo, dá margem a outras interpretações. A TIW tinha voz e voto no conselho da Telpart, e apenas esse fato é considerado posição de controle pela Anatel. Tanto é que a Globalvest foi punida pela agência, justamente por exercer este poder de voto sem a autorização da Anatel.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top