OUTROS DESTAQUES
Política
Miro está mais forte no Minicom, apesar de conflito com PDT
quarta-feira, 07 de Maio de 2003 , 19h34 | POR SÉRGIO SISTER

Duas fontes muito bem situadas no governo Lula disseram nesta quarta-feira a TELETIME News que a posição de Miro Teixeira no Ministério das Comunicações, "está mais confortável". A explicação para isso é que, feitas as contas, ele acumula mais força dentro do PDT do que Leonel Brizola, devendo, "em princípio", garantir apoio da maior parte do partido para as reformas tributária e da previdência.
Na avaliação dessas fontes, uma das quais muito próxima ao presidente Lula, Brizola perdeu força dentro do próprio PDT após o encontro com os dissidentes do PT — o deputado Lindberg Faria e a senadora Heloisa Helena. Dirigentes do PDT disseram que Brizola foi "irresponsável" ao promover a dissidência, pois expôs o partido a uma ação do governo em favor da migração de pedetistas a outras agremiações governistas. "Não foi preciso fazer nada porque os próprios pedetistas perceberam, com o recuo de Lindberg Faria, que Brizola não consegue formar tropa para guerrear". "O único ministro que está na marca do pênalti no momento é o de Ciência e Tecnologia, Roberto Amaral", disse uma das fontes.

Plano B

A permanência de Miro Teixeira no Ministério das Comunicações vai depender da dinâmica da votação das reformas, dizem os petistas bem situados. É nesse contexto que não descartam a possibilidade de uma eventual negociação do cargo, "principalmente com o PMDB". Se essa eventualidade ocorrer, os dois nomes peemedebistas mais citados são do ex-deputado Marcelo Barbieri (SP) e do atual deputado Hélio Costa (MG). Barbieri é ligado a Orestes Quércia e amigo pessoal do ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top