OUTROS DESTAQUES
Balanço
Vivo registra prejuízo de R$ 75 milhões no resultado consolidado
segunda-feira, 28 de Abril de 2003 , 17h36 | POR REDAÇÃO

As sete operadoras da Vivo – Telesp Celular, Global Telecom, Tele Sudeste Celular (RJ e ES), Tele Leste Celular (BA e SE) e Celular CRT (RS) – registraram receita líquida de R$ 1,735 bilhão no primeiro trimestre deste ano (ante R$ 1,617 bilhão no mesmo período de 2002). No mesmo período, essas operadoras somaram prejuízo de R$ 75,4 milhões (ante lucro líquido de R$ 3,4 milhões no primeiro trimestre de 2002). Juntas, essas operadoras detinham 12,5 milhões de assinantes até março deste ano (11 milhões no mesmo período de 2002). Nesses resultados, ainda não estão computados os números da TCO/NBT, adquirida pela Vivo em janeiro deste ano.

Telesp Celular

A Telesp Celular Participações (que engloba a própria Telesp e a Global Telecom) registrou prejuízo de R$ 131,5 milhões no primeiro trimestre deste ano. É um resultado 76,5% superior ao do mesmo período de 2002, de R$ 74,5 milhões negativos. Mas a operadora conseguiu melhorar o desempenho em comparação ao resultado de dezembro do ano passado, quando o prejuízo foi de R$ 580 milhões.
O EBITDA no primeiro trimestre foi de R$ 407,5 milhões (R$ 303,1 milhões em 2002) e a margem EBITDA ficou em 43,9% (35,6% em 2002). A receita de dados das duas operações somou R$ 24,6 milhões, o que equivale a 3% da receita líquida total de ambas as operadoras.

Crescimento modesto

No primeiro trimestre deste ano, a base de assinantes da Telesp Celular e da Global Telecom cresceu apenas 0,9%, totalizando 7,3 milhões. Juntas, as operadoras desconectaram 90 mil clientes, num processo de "limpeza" que exclui usuários pré-pagos que estão há mais de 90 dias sem recarregar o aparelho.
A dívida da Telesp Celular era de R$ 4,736 bilhões ao final de março deste ano. Desse montante, 71% estavam denominados em moeda estrangeira, dos quais 100% estavam protegidos por hedge. No mesmo período, os investimentos na Telesp e na Global Telecom foram de R$ 80 milhões.

Telefônica Celular

Das cinco operações da Telefônica Celular – RJ, ES, BA, SE e RS – a CRT foi a que obteve o melhor resultado: R$ 42,4 milhões de lucro líquido no primeiro trimestre deste ano. O pior desempenho foi da Tele Leste (BA e SE), com prejuízo de R$ 16,2 milhões. Também a melhor margem EBITDA foi da CRT, de 46%. A operadora do Rio Grande do Sul, com 2,126 milhões de assinantes, deve promover o overlay de sua rede TDMA para o CDMA no próximo semestre deste ano.
A receita média por assinante (ARPU) se manteve nas cinco operadoras da Telefônica entre R$ 35 e R$ 40 (média dos assinantes pré e pós-pagos).

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top