OUTROS DESTAQUES
Banda larga
Mesmo sem SMP, Vésper faz lançamento comercial do 1xEVDO
segunda-feira, 28 de Abril de 2003 , 20h36 | POR LUIZ MOURA

Enquanto aguarda a definição de sua situação societária, e de seu pleito de operar SMP em 1,9 GHz, a Vésper dá continuidade a seus planos de negócio. A espelho lançou comercialmente nesta segunda, 28, o Giro, acesso de banda larga wireless em CDMA2000/1xEV-DO, de terceira geração (3G), ao custo de R$ 120 a adesão, mais assinatura mensal de R$ 74,90 e aluguel do modem de R$ 24,90 por mês. O serviço, que até a semana passada era apenas disponível para os assinantes de STFC da Vésper, gratuitamente, é divulgado em site especialmente criado pela operadora. Sua cobertura, por enquanto, permanece restrita aos bairros da região metropolitana de São Paulo, sem previsão de expansão para outras áreas.
A empresa, quando da apresentação do serviço, no final de março, anunciou que só iria oferece-lo comercialmente após obter decisão favorável da Anatel para operar o SMP na faixa de 1,9GHz. Mas de acordo com o diretor-executivo de tecnologia da Vésper, Cristiano Amon, os investimentos para a implantação da tecnologia de acesso rápido, de cerca de US$ 20 milhões, já haviam sido realizados. Por isso o cronograma para sua comercialização pôde ser mantido, paralelamente à decisão manifestada na semana passada pela Qualcomm, controladora da espelho, de sair do negócio.

Manutenção em dia

Amon também negou que a rede da Vésper tenha sofrido a falta de manutenção nos últimos meses, desde que passou a aguardar a decisão da Anatel, como se chegou a comentar no mercado. ?Mantivemos contratos de manutenção com a Lucent, Ericsson e Nortel e não deixamos de operar de acordo com as normas de qualidade da Anatel. Além disso, ampliamos em 10% a capacidade da rede?, garante o executivo.
O diretor de tecnologia da Vésper também afirma que a rede da empresa é bastante atrativa para outra operadoras que eventualmente se interessem em adquiri-la. Ele afirma que a tecnologia 1xEVDO dá competitividade à rede na disputa pelos clientes interessados em acesso à internet, compensando a falta da capacidade de conexão à rede de computadores pelos acessos de voz wireless da empresa. ?O maior atrativo de nossa rede é a possibilidade de migração para a 3G?, afirma Amon.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top