OUTROS DESTAQUES
Raciocínio da Telemar é certo, mas pode ser atropelado
quarta-feira, 13 de dezembro de 2000 , 23h30 | POR REDAÇÃO

Diretor de uma das empresas brasileiras de Internet concorda com a Telemar quando argumenta que só a economia com interconexões já justificaria ter uma provedora de acesso. Mas faz duas ressalvas: 1) Isso só fará real efeito em 2002, quando a companhia, depois de cumprir as metas com a Anatel, puder ter sua base em São Paulo. Até então, equivaleria a carregar os custos que o iG paga às companhias telefônicas, de R$ 48 milhões anuais; 2) É bem provável que, por pressão da Telefônica, da Brasil Telecom e, pelo menos até recentemente, da própria Telemar – a Anatel estenda para a interconexão a mesma regra de um pulso único aos domingos, vigente nos serviços locais. "Tenho quase certeza de que isso ocorrerá", sustenta a fonte.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top