OUTROS DESTAQUES
Reação contra corte aos incentivos
quinta-feira, 07 de dezembro de 2000 , 21h10 | POR REDAÇÃO

A Abinee reagiu com indignação em relação ao corte aos incentivos para informática e telecomunicações, especialmente sobre o possível pagamento obrigatório do imposto que a indústria deixou de pagar nos últimos nove meses, devido à Lei de Informática. O vice-presidente executivo da entidade, Sérgio Galdieri, classificou o ato, sustentado por uma liminar concedida pelo Supremo Tribunal Federal, como "terrorismo" e tentativa de retorno da reserva de mercado. Os fabricantes estão fazendo diversas avaliações jurídicas e econômicas, mas não cogitam pagar o imposto retroativo. Eles acreditam que a liminar, de certa forma, precipitou a votação da lei, o que poderia acontecer ainda na próxima semana. Indagado por TELETIME News sobre quais as possíveis conseqüências para as operadoras, se mantida a liminar, o presidente da Telesp Celular, Abílio Ançã Henriques, disse que tudo que eleva os custos dos fabricantes pode se refletir negativamente sobre os preços das operadoras.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top