OUTROS DESTAQUES
TV por assinatura
Sercomtel lançará serviço via DTH em dezembro
terça-feira, 20 de setembro de 2011 , 17h12 | POR WILIAN MIRON

A Sercomtel lançará em dezembro sua TV via satélite (DTH), interessada em atender, inicialmente, parte dos 300 mil clientes de sua região de atuação. No primeiro momento, o serviço estará disponível nas cidades de Londrina e Tamarana. Porém, a operadora já planeja atingir 29 cidades do Paraná com a TV por assinatura, considerando municípios onde a Sercomtel atua e aquelas cidades inclusas no plano de expansão da empresa: 20 novos municípios até o final deste ano.

O presidente da operadora, Roberto Coutinho, afirmou em entrevista a este noticiário que o serviço trará canais fechados, em alta definição (HD) e conteúdo local, em parceria com as empresas de televisão aberta da região. “Estamos em negociação com os canais, para definir os pacotes, mas acredito que o grande sentido desse nosso projeto é o conteúdo local”.

O serviço chegará aos consumidores praticamente dois meses após o lançamento da TV paga da GVT. Entretanto, Coutinho descarta que haverá algum tipo de concorrência entre as duas empresas. “Temos um espaço bem definido como empresa regional, e eles têm um projeto nacional”, diz.

Ao criar o serviço de TV por assinatura, a empresa espera consolidar sua posição no norte do Paraná, oferecendo praticamente todos os serviços convergentes, afirma o executivo. “Temos alguns estudos com a nossa base e, vemos que o projeto trará retorno econômico positivo no médio prazo”. Com a chegada do modelo via satélite, a empresa pretende converter a operação de TV paga em Maringá de MMDS para satélite. “Vamos manter a experiência que tivemos com essa operação, que é bem organizada, mas pretendemos migrar de uma tecnologia para outra”, comenta.

Há uma semana, a empresa fez a licitação para contratar serviços de distribuição via satélite. O certame foi vencido pela Media Networks Latin America (MNLA), ligada ao grupo Telefônica.

Telefonia

Na telefonia —fixa e móvel— a Sercomtel aposta num plano de expansão, que levará as linhas fixas da empresa à Curitiba e a outras 17 cidades da região metropolitana da capital paranaense. Os serviços também chegarão a Astorga e Mandaguari, no nordeste do Estado, onde a Sercomtel objetiva vender também banda larga fixa. “Todos os testes que fizemos nestes locais foram bem sucedidos, agora estamos implantando”, explica Roberto Coutinho.

Já o projeto de expansão da telefonia celular está atrelado ao interesse da Secomtel em alugar capacidade de outras teles no Estado para atuar como operadora virtual (MVNO) fora de sua área de concessão. Para isto, a empresa tem conversado com duas grandes companhias de telefonia móvel. “Com o celular, queremos chegar aos grandes centros do Paraná”, conclui.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
, ,
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
 
Top