OUTROS DESTAQUES
Estratégia
RJ, MG e RS foram os estados que receberam maiores investimentos da Oi em 2017
sexta-feira, 20 de abril de 2018 , 18h25

A Oi detalhou os investimentos da companhia por estado em 2017 nesta sexta-feira, 20. Naturalmente, a unidade federativa com maior quantia investida foi o Rio de Janeiro, onde fica a sede da empresa e onde também tem rede fixa com maior capilaridade: R$ 1,1 bilhão, um aumento de 17% em relação a 2016. Trata-se de um percentual de crescimento um pouco menor do que os 18,3% do país inteiro, que totalizou R$ 5,6 bilhões no período.

A companhia afirma que o Capex no estado fluminense foi destinado para implantar 94 novos sites de telefonia móvel, enquanto outros 3.299 foram ampliados ou modernizados. A Oi ainda expandiu em 13% o número de acessos para o serviço de banda larga fixa, implantando 91,5 mil novas portas. A cobertura LTE aumentou 35% no período na unidade federativa, que agora conta com a tecnologia em 35 cidades.

Minas Gerais, outra região importante para a operadora, foi a segunda maior em termos de investimento. Foram R$ 417,5 milhões, aumento de 6% comparado ao ano anterior. A empresa implantou 102 novos sites de celular, alem de expandir os acessos de banda larga fixa em 7%, com a implantação de 52,8 mil novas portas. A cobertura 4G avançou 158%, ainda de acordo com a empresa, e totaliza 75 cidades.

Em 2017, a Oi destinou R$ 273,5 milhões para o Rio Grande do Sul, o que permitiu a implantação de 121 novos sites (crescimento de 4%) e a modernização e ampliação de outros 140. A empresa expandiu em 119% os acessos para banda larga fixa com a implantação de 25,5 mil novas portas. O LTE agora chega a 48 cidades gaúchas, número 166% acima do registrado em 2016.

A Bahia foi a quarta que mais recebeu investimentos, com R$ 232,1 milhões no ano passado, um avanço de 11%. Esse valor assegurou a implantação de 116 novos sites de telefonia móvel, além da modernização e ampliação de outros 1.381 sites. A empresa contabilizou ainda 11,6 mil novos acessos de banda larga fixa. A operadora não informou o crescimento da cobertura LTE no Estado, mas afirma disponibilizar a tecnologia em 98 cidades baianas.

Vale destacar ainda o investimento de R$ 151,4 milhões no Distrito Federal, valor proporcionalmente mais alto do que outras unidades federativas, ainda que a Oi tenha registrado na capital federal apenas a ampliação e modernização de 95 sites, além de 4,6 mil novos acessos de banda larga fixa. Já em São Paulo foram R$ 130 milhões, destinados a 121 novos sites de serviço móvel, 2.690 sites ampliados ou modernizados e aumento de 35% na cobertura 4G, oferecendo o serviço em 101 cidades paulistas.

Os demais estados tiveram as seguintes quantias investidas em 2017 pela Oi: Espírito Santo – R$ 59 milhões; Mato Grosso do Sul – R$ 61,8 milhões; Mato Grosso – R$ 84,9 milhões; Goiás – R$ 176,9 milhões; Tocantins – R$ 26,5 milhões; Pernambuco – R$ 128,8 milhões; Ceará – R$ 121,2 milhões; Pará – R$ 108,4 milhões; Maranhão – R$ 70,9 milhões; Paraíba – R$ 43,7 milhões; Amazonas – R$ 40,7 milhões; Piauí – R$ 38,8 milhões; Rondônia – R$ 33 milhões; Rio Grande do Norte – R$ 30,5 milhões; Alagoas – R$ 23,7 milhões; Sergipe – R$ 19,9 milhões; Acre – R$ 15,1 milhões; Amapá – R$ 9,6 milhões; Roraima – R$ 8,4 milhões; Santa Catarina – R$ 146,2 milhões; e Paraná – R$ 213 milhões.

COMENTÁRIOS

1 Comentário

  1. Erick disse:

    É bom ver a Oi lutando, investindo para crescer. E tomara que a fusão com a TIM não saia. Para o mercado é melhor ver a Oi sozinha junto com Claro, Vivo e TIM. Sou Oi desde 2008.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
EVENTOS
Não Eventos
Top