OUTROS DESTAQUES
4G
São Paulo e Brasília são capitais com maior variação na velocidade do 4G
quarta-feira, 20 de março de 2019 , 16h16

Um relatório detalhado da Opensignal sobre as variações da velocidade de download do 4G brasileiro revelou que Brasília e São Paulo possuem as redes mais inconstantes entre dez capitais do País. Capaz de alcançar 34,7 Mbps nos momentos de menor congestionamento, a velocidade do LTE na capital federal diminui para 19,3 Mbps às 20h. Já na metrópole paulista, o nível de serviço cai quase pela metade, saindo de 31,1 Mbps no momento de menor tráfego para 15,8 Mbps às 18h.

Na média nacional, a velocidade de download do 4G varia entre 16,4 Mbps nos momentos mais lentos e 28,6 Mbps nos mais rápidos. Entre as dez capitais monitoradas pela Opensignal, contudo, oito alcançaram picos maiores que o melhor resultado brasileiro (com exceção de Fortaleza e Manaus, cujas redes entregam no máximo 22,5 Mbps). Por outro lado, a performance de cinco capitais no momento de maior congestionamento ficou abaixo do resultado nacional – incluindo São Paulo, ou a cidade mais populosa do País.

Variação de velocidade de download do 4G em dez capitais, em Mbps

O destaque positivo do relatório foi a rede de Porto Alegre, capaz de alcançar 35,6 Mbps, ou a maior velocidade entre as capitais medidas. Mesmo em seu pior momento, o serviço da cidade entrega 21,4 Mbps; o horário de pico na capital gaúcha também é às 18h, assim como em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Salvador e Fortaleza. Em Belo Horizonte e Manaus, ele ocorre às 19h. Já em Brasília e Goiânia, às 20h.

Velocidade de download do 4G no horário de pico

De acordo com a Opensignal, as redes 4G globais ainda têm desempenho longe da consistência, uma vez que 42% dos países experimentam variação de velocidade de duas vezes ou mais ao longo do dia. A expectativa da indústria é que a tecnologia 5G tenha capacidade de mitigar esse ciclo diário de congestionamento, diminuindo as flutuações no serviço. Importante ressaltar que a medição realizada pela empresa de análise é feita através da coleta de dados em aparelhos com o app da Opensignal baixado. A base de usuários no Brasil ronda os 395 mil dispositivos.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
EVENTOS
Não Eventos
Top