OUTROS DESTAQUES
Regulação
Prioridades da Anatel em 2018: qualidade, espectro e bens reversíveis
terça-feira, 20 de Fevereiro de 2018 , 21h44

O presidente da Anatel, Juarez Quadros, divulgou nesta terça, 20, durante o Seminário Políticas de (Tele)Comunicações, os 10 pontos da agenda que considera prioritários para o ano de 2018. Um dos itens é o regulamento de gestão de qualidade de serviços de telecomunicações. A tendência, neste caso, é concentrar esforços em um número reduzido de indicadores que melhor atenda aos anseios dos usuários e minimize os custos administrativos e operacionais das prestadoras.

Segundo Quadros, a Anatel também trabalha na reavaliação do modelo de gestão do espectro, considerando as melhores práticas internacionais, quanto ao planejamento, monitoramento, limites, formas de autorização, custos e compartilhamento de frequências.

A reavaliação sobre controle dos bens reversíveis também está na pauta da agência. O foco é aprimorar procedimentos, anuências, alienações, oneração e desvinculação dos bens reversíveis.

Quadros também destacou a revogação de 150 atos normativos da agência que já estão sem vigência. "Essa medida vai nos dar mais qualidade e consistência regulatória", argumenta.

O modelo de tratamento das prestadoras de pequeno porte é outro item da pauta prioritária para o ano, segundo o presidente da Anatel. A reavaliação da regulamentação sobre preço púbico pelo direito de exploração de satélite também.

Quadros diz que a Anatel dará início ao processo de regulamentação da Internet das Coisas (IoT), mas apenas após a aprovação das diretrizes da Política Pública pela Presidência da República e Ministério da Ciência, Tecnologia Inovações e Comunicações (MCTIC)

Outro item prioritário, diz ele, será a a revisão da resolução 537/2010, que trata da faixa 3,5 GHz. Neste caso, segundo apurou este noticiário, existe a possibilidade de que a Anatel adote um modelo de venda combinado, com uma parte da faixa de 3,5 GHz e outra na faixa de 2,4 GHz, para que se consigam viabilizar blocos de 80 MHz a 100 MHz, mínimo necessário para aplicações de 5G. Mesmo assim, ainda existem dúvidas sobre a possibilidade de se conseguir mais do que 300 MHz de espectro ao todo para um processo de venda, considerando que existe um trabalho de limpeza da faixa de 3,5 GHz a ser feito e também,

"Há muito para ser feito em 2018. Estes são apenas dez dos 61 itens da agenda regulatória para 2018. As demandas se sucedem e exigem nossa atenção e esforço. Nesse contexto, enviei aos presidentes das operadoras, no começo deste ano, expediente para que continuem a corrida encontrando atender à demanda de ampliação de cobertura e da qualidade dos serviços de telecomunicações, com objetivo de auxiliar nas transformações necessárias para o desenvolvimento do país", destacou o presidente.

Quadros reiterou ainda que em 2018 a agência estará mais atenta ao tema atendimento. Na prática, isso significa que haverá intensificação nos processos de fiscalização relacionados às falhas de informação na oferta e contratação de serviços de telecomunicações e nas alterações dos planos, à indisponibilidade das informações obrigatórias no espaço reservado ao consumidor e às dificuldades em cancelamento.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

O Painel TELEBRASIL, mais tradicional encontro de posicionamento do setor de telecomunicações, discutirá em 2018 os rumos da indústria depois do ciclo de sucesso completado com os 20 anos da privatização do sistema estatal de telecomunicações. A realidade da Internet das Coisas, a chegada da tecnologia de 5G, a necessidade um ambiente mais flexível e dinâmico para os investimentos essenciais a esta nossa etapa e um modelo preparado para o futuro são alguns dos desafios em debate, com presença dos presidentes das principais empresas prestadoras de serviços e provedoras de tecnologias, além de autoridades, reguladores e especialistas.
Em sua edição de número 62, o Painel TELEBRASIL 2018 ganha um dia a mais de debates, com mais espaço e oportunidades para a troca de informações, relacionamento e atualização, tanto para profissionais da indústria quanto para reguladores e formuladores de políticas, que têm acesso gratuito ao evento (mediante inscrição prévia). É o espaço em que as principais lideranças da indústria marcam posição em relação a estratégias, tecnologias e políticas públicas neste novo ciclo.

22 de Maio a 24 de Maio
Royal Tulip Brasilia Alvorada, DF, Brasil
EVENTOS

Evento oficial da Associação Brasileira de Empresas de Telecomunicações, o Painel TELEBRASIL, mais tradicional encontro de posicionamento do setor. É o espaço em que as principais lideranças da indústria marcam posição em relação a estratégias, tecnologias e políticas públicas.

22 de Maio a 24 de Maio
Royal Tulip Brasilia Alvorada, DF, Brasil
Top