OUTROS DESTAQUES
Política de satélites
segunda-feira, 17 de Maio de 1999 , 19h45 | POR REDAÇÃO

Outro ponto abordado pelo conselho foi a pequena capacidade espacial reservada a satélites brasileiros. "O Brasil nunca teve uma política de satélites, deixando aos Estados Unidos, Canadá e México todas as possibilidades de ocupação de espaço na parte do anel equatorial que também nos serve", explicou Sávio Pinheiro. O presidente do Conselho Consultivo lembra que o Brasil tem a maior área equatorial entre todos os países do mundo. "Em relação à banda C e banda Ku, pouco ou quase nada ainda pode ser feito. Mas podemos ter uma política mais agressiva em relação à banda Ka, que utiliza freqüências entre 20 e 30 GHz. Nesta freqüência deverá funcionar o Teledesic, sistema de transmissão de dados em alta velocidade feito diretamente pelo satélite com o uso de antenas ainda menores que as utilizadas pelos sistemas de banda Ku".

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top