OUTROS DESTAQUES
SGDC
MCTIC e Telebras retomam o programa Internet para Todos
quinta-feira, 19 de julho de 2018 , 00h47

Com a decisão da ministra do Supremo Tribunal Federal Carmem Lúcia de cassar a liminar que suspendia o acordo entre Telebras e Viasat, o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Gilberto Kassab, voltou nesta quarta-feira, 18, ao município de Pacaraima (RR) para religar as primeiras conexões de banda larga via Satélite Geostacionário de Defesa e Comunicações (SGDC). O foco, segundo o ministro, é acelerar os trabalhos para recuperar os cerca de três meses em que o acordo ficou suspenso pela Justiça.

No município, que fica cerca de 250 km de Boa Vista, o ministro esteve na escola Casemiro de Abreu, onde religou a antena que gera conexão de 10 Mbps. Kassab argumentou que decidiu voltar a Pacaraima para demonstrar o que irá acompanhar de perto o desenvolvimento do programa Internet Para Todos, que também terá uma versão comercial para localidades remotas. "Trata-se de uma política pública que tem o objetivo de promover a inclusão digital e, consequentemente, a inclusão social nas localidades remotas." Ao reconectar o equipamento, Kassab fez uma teleconferência com o ministro da Defesa, Joaquim Luna e Silva usando a conectividade fornecida em banda Ka do satélite. Na chamada, Kassab recebeu a missão de concluir em breve os estudos de lançamento do SGDC 2.

Evolução

A comitiva também visitou a escola Tuxava Silvestre Messias, na comunidade indígena Surumum/Barro, localizada a cerca de 100 km de Pacaraima. Com cerca de 1 mil pessoas, além da conexão na escola, a comunidade terá oferta comercial nos próximos dias. "Nós já estamos conversando com um parceiro, que será o dono de uma mercearia, que irá comercializar acessos a partir de R$ 2 por tempo ou volume de dados – como por uma hora ou 250 MB e até 1 GB, por exemplo,", afirmou o presidente da Telebras, Jarbas Valente, que também viajou a Roraima para acompanhar a retomada do programa.

Valente destacou que agora as equipes vão trabalhar em processos acelerados para recuperar o tempo perdido. "Garantimos conexões de no mínimo 10 Mbps, mas que poderá ser o dobro, dependendo da quantidade de alunos em cada escola", afirmou. O executivo também revelou que a meta é até o final do ano conectar 7 mil escolas indicadas pelo Ministério da Educação e 2 mil pontos do INSS. "Nós próximos dias, o trabalhos serão intensificados", garantiu.

Pacaraima, que fica a cerca de 20 km da fronteira com a Venezuela, foi o primeiro município do país a contar com a conexão do programa Internet Para Todos em atendimento de um pedido do Ministério das Relações Exteriores, por conta da crise de imigração de famílias daquele país. A comunidade local já teve os primeiros quatro pontos conectados no mês de maio. Porém foram desligados por conta da liminar da Justiça do Amazonas que analisava o questionamento do contrata da Telebras com a Viasat. Com a decisão do STF, a expectativa agora é de concluir a instalação dos primeiros 4 mil pontos nos próximos meses.

Diferença

Tão logo a conexão do laboratório de informática foi retomada na ocasião nesta quarta-feira, o aluno do 4º ano do colégio, Júlio Ângelo fez o teste e aprovou. "Está bem melhor do que antes", comemorou. De acordo com o professor de informática da escola, Wellington Sousa, com a conexão que a instituição de 640 alunos tinha antes, a turma tinha que fazer revezamento. "Enquanto parte dos alunos se conectavam, outra parte aguarda com o computador ligado para os primeiros baixarem os exercícios. Após isso, conseguiam se conectar", revela.

COMENTÁRIOS

1 Comentário

  1. Juscelino Alves disse:

    Por gentileza, gostaria de saber como fazer para acompanhar/visualizar o andamento do processo.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
EVENTOS
Não Eventos
Top