OUTROS DESTAQUES
Finanças
Telefônica e Vivo pagarão dividendos e juros sobre capital próprio
terça-feira, 18 de outubro de 2011 , 09h18 | POR REDAÇÃO

O grupo Telefônica Brasil iniciará o pagamento de dividendos e juros sobre capital próprio até 3 de novembro. Em comunicado, a companhia informa que disponibilizará R$ 264,8 milhões para remunerar os acionistas em 18 de março de 2012. Cada ação ordinária da companhia dá direito ao crédito de R$ 0,4907, enquanto a unidade das preferenciais oferece dividendo de R$ 0,5398.

Àqueles que possuíam papéis da companhia de telecomunicações até 30 de setembro, serão pagos dividendos intermediários, que somam R$ 382,4 milhões, ou seja: R$ 0,3190 para cada ação ordinária e R$ 0,3509 à unidade das ações preferenciais.

O grupo desembolsará ainda o montante de R$ 1,25 bilhão, dinheiro destinado ao pagamento de juros sobre o capital próprio. Tem direito a esta remuneração quem detinha ações da companhia em 30 de setembro.

Paralelo ao pagamento de dividendos da Telesp, o conglomerado de telecomunicações pagará R$ 1,051 bilhão em dividendos. Cada detentor de papéis da companhia tem direito a R$ 2,6325 por ação ordinária e R$ 2,6325 por ação preferencial. Tem direito a receber os dividendos quem portava ações da Vivo até 31 de março.

Quem detinha papéis da Vivo até 30 de dezembro de 2010 poderá receber juros sobre capital próprio. A empresa informou que vai liberar R$ 110 milhões para o pagamento deste crédito. O valor líquido, já descontados os 15% do imposto de renda, é de R$ 95,50 milhões.

A confirmação da política de remuneração é uma resposta que já vinha sendo esperada pelos analistas em relação a como seria a política de dividendos da Vivo e da Telefônica após a fusão. Historicamente, a Telefônica sempre foi uma empresa caracterizada por generosas distribuições de lucros e dividendos, enquanto a Vivo caminhava em sentido oposto. Com o anúncio de hoje, confirma-se a expectativa de que o caminho que deve prevalecer daqui para frente é o da Telefônica.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME. Mais informações pelo email eventos@teletime.com.br

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME.

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
Top