OUTROS DESTAQUES
Recursos humanos
quinta-feira, 18 de março de 1999 , 21h06 | POR REDAÇÃO

Uma das questões mais sensíveis e que pode determinar a interferência da Anatel nas operadoras é a diminuição do corpo de funcionários das empresas combinada com a diminuição da qualidade do serviço. Pelos números da Anatel, porém, a mão-de-obra está crescendo. Na Telerj havia 14.297 funcionários em julho, logo após a privatização. Em dezembro, havia 11 mil, mas fevereiro o número cresceu para 15.334 funcionários. As áreas enxugadas foram a comutação e transmissão. Na rede externa dobrou o número de funcionários e nos call centers há 700 funcionários a mais. Nestas duas áreas há mais gente do que previa a Anatel. No atendimento das lojas há menos funcionários do que o previsto.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
EVENTOS
Não Eventos
Top