OUTROS DESTAQUES
Novo governo
Senadores querem explicações sobre fusão de ministérios
terça-feira, 17 de Maio de 2016 , 15h10 | POR REDAÇÃO, COM INFORMAÇÕES DA AGÊNCIA SENADO

Comissões do Senado querem explicações dos titulares das pastas sobre a fusão de ministérios. A Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) do Senado aprovou, nesta terça-feira,17, requerimento para ouvir o novo ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab. A pasta, resultado da junção de dois ministérios (Comunicações e Ciência e Tecnologia), foi assumida pelo político no governo interino do presidente Michel Temer.

O senador Walter Pinheiro (sem partido-BA) defendeu a ida do novo ministro ao colegiado para apresentar o plano de trabalho da pasta, já no novo formato: "Acho oportuno esse bom debate. Há uma apreensão muito grande do segmento em função da fusão. Não que não seja normal fazer fusão de ministérios, mas vale lembrar que o grande ganho, até no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, foi o fortalecimento do Ministério de Ciência e Tecnologia".

O senador baiano defendeu também a presença de representantes de centros de pesquisas para integrar o grupo que vai participar de audiência pública preparatória à vinda do ministro. "A minha proposta é acrescentar à sugestão do senador Cristovam Buarque, de ter representantes das universidades, e também dar a oportunidade de ouvir os representantes dos grandes centros de pesquisa do Brasil. Aí você faria um debate com três eixos: quem trabalha com a ciência, as universidades, e os responsáveis pela formação e pesquisa. Depois, receberemos o ministro para apresentar o seu plano de trabalho", explicou.

A CCT pretende realizar esta primeira reunião na próxima terça-feira, 24. Entre os convidados, participarão do debate representantes da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Fórum de representação de Universidades e das Academias Brasileira de Pesquisas. Entidades das telecomunicações e da radiodifusão não foram incluídas.

Cultura

Por solicitação dos senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Telmário Mota (PDT-RR), a Comissão de Educação (CE) aprovou também nesta terça-feira a realização de audiência pública e convocação do novo ministro da Educação e Cultura, Mendonça Filho. Na pauta, a extinção do Ministério da Cultura.

Os senadores consideram que a questão deve ser discutida com urgência e, por isso, querem ouvir o ministro já na próxima terça-feira, 24. O presidente do colegiado, senador Romário (PSB-RJ), garantiu que fará esforços para que o encontro se dê "o mais rápido possível".

Também a pedido de Randolfe e de Telmário, será realizada, posteriormente ao encontro com Mendonça Filho, outra audiência pública com artistas e produtores culturais. Entre os convidados propostos pelos senadores para participar do debate estão os cineastas Luís Carlos Barreto, Ana Muylaert e Cacá Diegues; a produtora Paula Lavigne; os atores Wagner Moura, Tiago Lacerda e Odilon Wagner; o cantor Roberto Frejat; e os ativistas Bia Barboza, do Coletivo Intervozes, e Pablo Capilé, do Movimento Fora do Eixo. Também foram convidados professores universitários e representantes de museus e associações teatrais.

"Não vamos dourar a pílula. Nossa intenção é realizar um ato contra o fim do Ministério da Cultura, uma das primeiras medidas tomadas por um governo interino", disse Randolfe.

 

 

COMENTÁRIOS

1 Comentário

  1. Paulo de Oliveira disse:

    Pessoas que mamavam nas gordas vacas petistas estão espumando porque perderam o dinheiro fácil.

    Que tal esses comunistas que estão chorando, não aplicam o mesmo empenho para pedir a devolução de tudo que o PT nos roubou durante 13 anos começando pelo deus deles, o ladrão Inácio?

    Passou da hora de acabar com esse ministério cabideiro, e tomara Deus que a Ancine tenha o mesmo destino.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
, ,
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
 
Top