OUTROS DESTAQUES
Por que não privatizar a Telebrás sem dividí-la?
terça-feira, 17 de março de 1998 , 20h45 | POR REDAÇÃO

Segundo Fernando Xavier, este foi um dos temas sobre o qual a consultoria contratada pelo Minicom para fazer a formatação do modelo de venda mais se debruçou. Chegou-se à conclusão (inclusive pela experiência estrangeira, como o sempre citado caso da Inglaterra, onde a BT ainda detém 80% do mercado na competição com a Mercury) que não seria possível uma verdadeira competição com uma Telebrás unificada. Quem teria força para competir com ela? Mas há um outro argumento não lembrado pelo ministro, que é o fato de que a agência reguladora ficaria muito enfraquecida tendo que controlar uma empresa do porte da Telebrás como ela é hoje.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
EVENTOS
Não Eventos
Top