OUTROS DESTAQUES
Estratégia
Telecom Italia aumenta meta de economia e promete revisão de plano para Brasil
segunda-feira, 16 de maio de 2016 , 18h32

Agora com Flavio Cattaneo na liderança (posição antes ocupada por Marco Patuano), a Telecom Italia pretende aumentar a meta de economia em eficiências do plano de recuperação doméstico do triênio 2016-2018 em 1 bilhão de euros, além de revisar o plano industrial no Brasil. Em balanço financeiro divulgado nesta segunda, 16, a companhia informou que pretende totalizar 1,6 bilhão de euros em economia na Itália ao final do período. Desse total, a ideia é dividir igualmente a quantia entre Opex e Capex, mantendo foco em implantação de infraestrutura de ultra banda larga.

Em termos de investimento, a ideia será simplificar a arquitetura de rede para otimizar os gastos, além de procurar alocar os gastos procurando onde há maior retorno de investimentos. Já a eficiência no Opex será conseguida com mais medidas de reduções: de componente comercial com a otimização de custos de compras e publicidade; custos industriais com o aumento da produtividade e simplificação de TI e plataformas de rede; gastos com energia, apoio e aluguel por meio de otimização de espaços e implantação da abordagem "orçamento base zero"; e com redução da força de trabalho.

O plano atual para o triênio 2015-2017 no Brasil, atualmente com progresso de 40%, deverá ser "reforçado", com novas metas anunciadas no segundo trimestre. Porém, o grupo italiano não informou ainda se aplicará a mesma proporção de aumento da operação italiana. "No Brasil, o Plano considera e sofre grandes mudanças no contexto macroeconômico, político e de mercado visto nos meses recentes", afirma o texto.

A empresa acredita que a previsão do cenário econômico brasileiro, incluindo uma queda de 4% no PIB e no crescimento da inflação, deixa o setor de telecomunicações "muito exposto", com um grande declínio de valor de mercado como resultado de sua maturidade e "saturação". A Telecom Italia considera o crescimento no uso dos dados com intensidade "até maior do que o registrado em outros países grandes".

O grupo confirma o plano de reduzir o quadro profissional para gerar R$ 90 milhões em economia recorrente, cortando custos de empregos tanto externos quanto internos. A TIM Brasil deverá ainda "fortalecer o time de gerenciamento, ampliando competências e habilidades".

Números

A receita da Telecom Italia caiu 12,6% no primeiro trimestre, totalizando 4,440 bilhões de euros. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBTIDA) ficou em 1,712 bilhão de euros, queda de 15,8%. O lucro operacional foi de 704 milhões de euros, redução de 28,2%. O lucro, por outro lado, cresceu 93,1%, fechando março com 504 milhões de euros.

COMENTÁRIOS

1 Comentário

  1. eu leio todas as suas reportagens sobre a TIM (sou um parceiro TIM e gosto de acompanhar tudo o que acontece com a operadora)

    gostaria de receber todo tipo de informação relacionada ao serviço de telefonia móvel.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
EVENTOS
Não Eventos
Top