OUTROS DESTAQUES
Proponentes elaboraram projetos semelhantes
terça-feira, 16 de março de 1999 , 22h35 | POR REDAÇÃO

As três empresas que concorreram à licitação do satélite brasileiro apresentaram propostas técnicas muito semelhantes. Em primeiro lugar, todas optaram por disputar apenas uma posição orbital. De acordo com a opinião de Sávio Pinheiro, consultor da America Star, isto se deve ao pequeno prazo de lançamento do segundo satélite, que é de apenas cinco anos, e o alto custo do projeto como um todo, entre US$ 150 milhões a US$ 400 milhões. Sávio Pinheiro considera também que, apesar da carência de satélites e da falta de opções, quem se lança num projeto como esse tem tudo por fazer.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Comece o ano com um debate atualizado e aprofundado sobre os principais pontos da pauta política e regulatória do setor de Comunicações para o ano de 2019, as perspectivas para o novo governo e para o trabalho da Anatel, além de discussões aprofundadas sobre o modelo de regulação por incentivos e a aplicação  e implicações da Lei de Proteção de Dados para o setor de telecomunicações.

19 de fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
EVENTOS

Comece o ano com um debate atualizado e aprofundado sobre os principais pontos da pauta política e regulatória do setor de Comunicações para o ano de 2019, as perspectivas para o novo governo e para o trabalho da Anatel, além de discussões aprofundadas sobre o modelo de regulação por incentivos e a aplicação  e implicações da Lei de Proteção de Dados para o setor de telecomunicações.

19 de fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
Top