OUTROS DESTAQUES
Proponentes elaboraram projetos semelhantes II
terça-feira, 16 de março de 1999 , 22h35 | POR REDAÇÃO

Uma segunda característica comum dos projeto é a banda Ku. Aí parece que o motivo é quase óbvio: não há satélite brasileiro em banda Ku (os que iluminam o Brasil são estrangeiros, como é o caso de alguns satélites da Panamsat e da Intelsat). Para Carlindo Hugueney, da Telesat, há uma outra razão pela aposta na banda Ku: o baixo preço dos terminais de recepção, tanto de TV por assinatura quanto de telecomunicações, que possibilitam, por exemplo, o serviço VSAT.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME. Mais informações pelo email eventos@teletime.com.br

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME.

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
Top