OUTROS DESTAQUES
Banda larga móvel
Disponibilidade 4G e velocidade de download melhoram no Brasil em seis meses
quarta-feira, 16 de janeiro de 2019 , 21h56

[Publicado originalmente no Mobile Time] As quatro maiores operadoras móveis em atuação no Brasil registraram melhoras na disponibilidade do sinal 4G e na velocidade de download nos últimos seis meses, de acordo com novo levantamento realizado pela Open Signal, com base em 7 bilhões de medições de 395 mil usuários entre setembro e novembro do ano passado. A TIM lidera em disponibilidade 4G, enquanto a Claro vence em todos os outros critérios: velocidades de download e upload, assim como em latência e experiência em streaming de vídeo. A Open Signal atribui à implementação de redes em 700 MHz a melhora no desempenho das redes brasileiras, mas alerta que em latência o País ainda está distante da média internacional.

Na TIM, o sinal 4G estava disponível em 78,6% das medições, um ganho de quase três pontos percentuais em seis meses – na pesquisa anterior, divulgada em junho de 2018, era 75,9%. Em segundo lugar vem a Vivo, que registrou um crescimento de seis pontos percentuais, o maior registrado pela pesquisa nesse critério, subindo de 62% para 68%. A disponibilidade 4G passou de 62,2% para 67,9% na Claro e de 56,6% para 59,7%, na Oi.

A velocidade média de download na Claro subiu de 16,9 Mbps para 18,8 Mbps. a Vivo aparece em segundo lugar, também com um crescimento próximo a 2 Mbps em seis meses, passando de 11,2 Mbps para 13 Mbps. Em seguida vêm TIM (10,3 Mbps) e Oi (7,7 Mbps), que registraram crescimentos inferiores a 1 Mbps em seis meses.

Se considerada apenas a rede 4G, a Claro registra uma velocidade média de download de 28,1 Mbps – bem à frente da segunda colocada nesse quesito, a Vivo, que registrou 20,9 Mbps. TIM e Oi aparecem bem atrás, com 13 Mbps e 12,7 Mbps, respectivamente. O que baixa a média geral das operadoras é a velocidade no 3G, que, no caso da Claro, por exemplo, é de 4,7 Mbps, melhor resultado entre as quatro teles.

Em termos de upload, a Claro lidera, com velocidade média de 6,3 Mbps. A Open Signal destaca que, na rede 4G especificamente, a velocidade média de upload da operadora chega a 9,7 Mbps, bem próxima da marca de 10 Mbps, considerada bastante rápida para esse parâmetro a nível mundial. A segunda rede mais veloz em upload no Brasil é a da Vivo (4 Mbps), seguida por TIM (3,5 Mbps) e Oi (2,8 Mbps).

Latência e experiência de vídeo

O grande problema das redes brasileiras segue sendo a latência, que consiste no tempo de resposta da rede. A mais bem colocada é a Claro (68 ms), praticamente empatada com a TIM (68,8 ms). Depois vêm Vivo (78,9 ms) e Oi (79 ms), também praticamente empatadas. Estas são as médias das operadoras considerando tanto suas redes 4G e 3G. A latência nas redes 4G é menor: a liderança, neste caso, está com a TIM (60,7 ms), seguida por Oi (60,9 ms), Claro (61,2 ms) e Vivo (65,3 ms). Para efeito de comparação, muitas operadoras ao redor do mundo já atingiram marcas abaixo de 30 ms de latência em rede 4G, o que melhora significativamente o desempenho de aplicativos móveis diversos, explica a Open Signal.

A pesquisa inclui um indicador que mede a qualidade da experiência em streaming de vídeo, que acaba sendo resultado de uma mescla de três indicadores (velocidade de download, disponibilidade de rede 4G e latência). São levados em conta o tempo de inicialização do video, a quantidade de vezes que ele trava, sua resolução etc. Foi criada uma escala de pontuação entre 0 a 100. Um resultado entre 40 e 55 é considerado razoável; entre 55 e 65, bom; e acima de 65, muito bom. A Claro foi a única registrar uma experiência de vídeo considerada "boa", com 55,7 pontos, resultado do seu bom desempenho na combinação entre velocidade de download, latência e disponibilidade 4G. As demais operadoras ficaram na faixa considerada como "razoável": TIM (53,2), Vivo (50,5) e Oi (44,9).

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
EVENTOS
Não Eventos
Top