OUTROS DESTAQUES
Finanças
Ericsson enfrentará perdas de US$ 1,77 bilhão
terça-feira, 16 de Janeiro de 2018 , 16h48

Em meio a um processo de reestruturação, a Ericsson teve um novo baque com uma perda de 14,2 bilhões de coroas suecas (US$ 1,77 bilhão) após cálculos para verificação do valor recuperável em uma multa (impairment) de acordo com nova estrutura. A companhia ainda precisou recalcular impostos nos Estados Unidos por conta de variação da alíquota (de 35% para 21% a partir de janeiro deste ano), resultando em uma taxa de imposto não monetária de 1 bilhão de coroas suecas (cerca de US$ 120 milhões).

De acordo com comunicado da fornecedora sueca nesta terça-feira, 16, não há impacto no fluxo de caixa, mas sim no lucro operacional reportado, especialmente nos segmentos de serviços digitais. Já o novo valor em impostos nos EUA obviamente impactará as despesas com taxas de lucro, com efeito já no resultado do quarto trimestre do ano passado. Porém, ressalta que isso não é indicação do desempenho dos negócios no período.

Dos 14,2 bilhões de coroas suecas, o segmento de redes terá um prejuízo de 200 milhões de coroas suecas (aproximadamente US$ 25 milhões) em despesas de desenvolvimento capitalizadas relacionadas a tecnologias que "não estão mais nos planos" da empresa. A Ericsson diz que a maioria do impacto em goodwill (ativo intangível) foi originado de investimentos feitos há dez anos ou mais, e que isso tem "relevância limitada" para os negócios futuros da companhia. A empresa ressalta ainda que os ajustes não influenciam o comprometimento em executar as estratégias em investir em tecnologia para os clientes.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
Top