OUTROS DESTAQUES
Mercado não acredita no negócio
quarta-feira, 16 de Janeiro de 2002 , 22h04 | POR REDAÇÃO

Há forte opinião entre analistas do mercado de ações ouvidos por TELETIME News de que o negócio entre a Tele Centro Oeste Celular e os controladores da Telemig Celular dificilmente seria realizado. As razões apontadas são as seguintes:
1) A Telemig Celular jamais seria vendida separada da Tele Norte Celular, caso contrário o valor desta despencaria. E para comprar a Tele Norte, a TCO teria que vender (ou devolver à Anatel) a Amazônia Celular ou a Norte Brasil Telecom.
2) A TCO não tem caixa suficiente para uma aquisição desse tipo. Para isso, a Splice teria que devolver uma grande parte do que tomou emprestado da operadora. Pode-se argumentar que a TCO tem a possibilidade de pagar com debêntures, o que poderia ser bem aceito por fundos de pensão, mas não pela TIW, que precisa urgentemente de caixa; ou pelo Opportunity, que precisa de dinheiro vivo para clarear o negócio na Brasil Telecom.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
Top