OUTROS DESTAQUES
Embratel tem saída, mas sua margem para fugir da crise é estreita
quarta-feira, 15 de Maio de 2002 , 21h48 | POR REDAÇÃO

Nas contas de alguns analistas do mercado de ações, a situação da Embratel é relativamente boa. No momento, seu preço de mercado está muito baixo: R$ 1,3 bilhão contra um patrimônio de R$ 5,3 bilhões. Seu endividamento líquido é de R$ 3,1 bilhões (tem R$ 662 milhões em caixa), cujo serviço pode ser liquidado com certa facilidade pelo lucro da atividade (R$ 400 milhões). Isso significa que a companhia consegue pagar o equivalente a 12,9% de sua dívida a cada ano. Os mesmos analistas advertem: um novo choque cambial e/ou uma perda de faturamento acima de 10% podem por a empresa em situação "extremamente difícil". É preciso lembrar que menos de 40% da dívida está protegida por hedge.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
Top