OUTROS DESTAQUES
Empresas que não migrarem para o SMP terão "CSP virtual"
quarta-feira, 14 de novembro de 2001 , 21h23 | POR REDAÇÃO

Em relação à introdução do Código de Seleção de Prestadora (CSP) para o celular, que contraria as empresas de banda A e B, Renato Guerreiro afirmou que é uma questão "filosófica" do modelo da qual a Anatel não abre mão. A única mudança em relação a este ponto é a criação de um "CSP virtual" para as empresas que não migrarem para o SMP. Este código, composto de dois dígitos, será único para todas as empresas que não migrarem e não valerá para que o usuário escolha sua prestadora de longa distância. Servirá apenas para igualar as condições de discagem para usuários do SMC e SMP. Para que essa mudança seja implementada, é preciso colocá-la em consulta pública no regulamento de numeração do SMP. Também ficou definido que a introdução do CSP (para quem migrar ou não) será feita no dia 30/06/2002.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
Top