OUTROS DESTAQUES
Infra-estrutura
ZTE aposta em WCDMA no Brasil
quinta-feira, 14 de junho de 2007 , 17h21 | POR FERNANDO PAIVA

A ZTE perdeu a fase de instalação das grandes redes GSM no Brasil mas está disposta a tirar o atraso com o advento do 3G. Esta é uma das áreas em que a fabricante chinesa enxerga maior possibilidade de crescimento no País em um futuro próximo, informou o vice-presidente da ZTE, Eliandro Ávila. A empresa tem equipamentos para WCDMA tanto em 2,1 GHz quanto em 850 MHz. Segundo o executivo, equipamentos 3G da companhia estão neste momento sendo testados por duas operadoras brasileiras. Ele não revela os nomes, mas fontes do mercado garantem que uma é a Oi.
É comum o comentário no mercado de que os fabricantes chineses praticam preços extremamente baixos. Sobre isso, Ávila lembra que a ZTE é uma empresa de capital aberto na China e que, portanto, deve sempre explicações aos seus investidores. ?Não somos de fazer loucuras?, afirmou. O vice-presidente da companhia está confiante de que o leilão brasileiro de 3G aconteça neste ano.
A ZTE realiza testes com seus equipamentos WCDMA em mais de 15 países. A empresa oferece a solução completa, desde a infra-estrutura de acesso até os terminais móveis, passando pelo core de rede.

SVA

Outro segmento que a ZTE tem dado particular atenção no Brasil é o de serviços de valor adicionado (SVAs). A empresa tem uma plataforma única para SVAs que pode agregar os mais variados serviços, desde SMS até streaming de vídeos, passando por MMS, soluções de pagamento eletrônico, dentre outros. Nessa área, a ZTE tem apostado especialmente no serviço de ringback tones, com dois testes em andamento em operadoras brasileiras. Novamente, Ávila não cita nomes, mas é sabido que uma das empresas que testa a solução é a Brasil Telecom GSM.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME. Mais informações pelo email eventos@teletime.com.br

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME.

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
Top