OUTROS DESTAQUES
Universalização
TVs, rádios e redes digitais também podem ter metas
sexta-feira, 14 de junho de 2002 , 18h13 | POR REDAÇÃO

A Anatel ainda não sabe que novas metas de universalização serão criadas para as empresas que renovarem seus contratos de concessão de telefonia, disse Luiz Tito Cerasoli, conselheiro da agência, presente nesta sexta, 14, no 5º Seminário Telecom. "As metas antigas não serão reduzidas, mas não consigo pensar em novas metas para STFC", afirmou. Por outro lado, para Cerasoli, há bastante espaço para criar metas de universalização para as empresas que conquistarem concessões de TV e rádio digital.
Recentemente, em entrevista ao TELETIME News, Cerasoli afirmou também que a Anatel iniciou processo de contratação de consultoria que estudará justamente quais serão estas novas metas. Uma idéia defendida pelo conselheiro é que o acesso a redes digitais de transmissão de dados seja universalizado, a exemplo do que foi feito com a telefonia fixa comutada.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
Top