OUTROS DESTAQUES
Banda Larga
WiMax consegue concorrer com ADSL na Dinamarca
quarta-feira, 14 de março de 2007 , 18h49 | POR FERNANDO PAIVA

A tecnologia WiMax é comumente apontada como uma alternativa para áreas onde não há cobertura de banda larga via ADSL ou cabo. Entretanto, um caso de sucesso na Dinamarca demonstra que o WiMax pode também competir com tecnologias mais maduras. A americana Clearwire, em parceria com a Danske Telecom, lançou há um ano e meio uma rede WiMax em sete grandes cidades dinarmarquesas, onde a penetração de banda larga já era bastante alta. De lá para cá, conquistou 40% dos novos assinantes de banda larga em sua área de cobertura. A empresa tem hoje 13 mil assinantes e espera fechar este ano com 20 mil.
O segredo está principalmente na agilidade de instalação e na simplicidade do serviço, explica o diretor técnico da Danske Telecom, Henrik Dam. Enquanto o CPE WiMax é de fácil instalação pelo próprio usuário, no serviço ADSL às vezes demora até seis semanas para que o pedido de instalação seja atendido, relata o executivo. Outra vantagem do serviço lançado pela companhia é a sua portabilidade. A Clearwire vende até dispositivos para serem usados em carros.
As velocidades de transmissão de dados do serviço vão até 2 Mbps. Dam afirma que os preços para as velocidades mais baixas são extremamente competitivos. Mas naquelas velocidades mais altas é difícil de competir com o ADSL. ?Quem compra velocidades mais altas do nosso serviço são pessoas que demandam mobilidade ou precisam de uma instalação rápida?, explica o executivo. A velocidade média contratada pelos clientes da Clearwire na Dinamarca é de 600 Kbps.
A empresa usa a faixa 3,5 GHz. Seus equipamentos foram fornecidos pela NextNet e são Pré-WiMax, ou seja, foram criados antes da padronização estipulada pelo WiMax Forum. Recentemente a NextNet foi vendida para a Motorola. A Clearwire avalia a possibilidade de migrar sua rede para um padrão oficial WiMax.
Dam participou nesta quarta-feira, 14, do seminário WiMax Latin America, no Rio de Janeiro.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME. Mais informações pelo email eventos@teletime.com.br

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME.

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
Top