OUTROS DESTAQUES
Lucent se prepara para o mercado de PCS
quinta-feira, 13 de abril de 2000 , 20h38 | POR REDAÇÃO

Não importa qual faixa de freqüência que a Anatel escolha para o PCS. A Lucent garante que tem tecnologia para as duas opções. Mas o presidente da empresa, Renato Furtado, se declara favorável à faixa de 1,9 GHz, argumentando que assim seria possível aproveitar toda a infra-estrutura já instalada nos últimos anos, ao contrário da faixa de 1,8 GHz, que exigiria começar do zero. Furtado argumenta que todas as Américas estão estruturadas em 1,9 GHz, o que tornaria mais complicado e oneroso o roaming entre os países vizinhos. Quanto a investimentos, o executivo admite que independente da faixa escolhida haverá investimentos no País tanto em produção quanto em mão-de-obra.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Comece o ano com um debate atualizado e aprofundado sobre os principais pontos da pauta política e regulatória do setor de Comunicações para o ano de 2019, as perspectivas para o novo governo e para o trabalho da Anatel, além de discussões aprofundadas sobre o modelo de regulação por incentivos e a aplicação  e implicações da Lei de Proteção de Dados para o setor de telecomunicações.

19 de fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
EVENTOS

Comece o ano com um debate atualizado e aprofundado sobre os principais pontos da pauta política e regulatória do setor de Comunicações para o ano de 2019, as perspectivas para o novo governo e para o trabalho da Anatel, além de discussões aprofundadas sobre o modelo de regulação por incentivos e a aplicação  e implicações da Lei de Proteção de Dados para o setor de telecomunicações.

19 de fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
Top