OUTROS DESTAQUES
SMP
Informações imprecisas levam clientes a ligar para operadoras
quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008 , 19h53 | POR HELTON POSSETI

Alguns pontos do novo regulamento do Serviço Móvel Pessoal não foram comunicados pela grande mídia de forma absolutamente correta, o que aumentou a consulta aos call centers das operadoras e motivou a Acel, associação que congrega as teles celulares, a divulgar um novo comunicado à imprensa nesta quarta-feira, 13. A entidade informou a este noticiário, por meio de sua assessoria, que entre os equívocos cometidos, a maior parte foi relativa a informação incompleta ou ?ligeiramente fora do eixo?.
O principal deles talvez seja com relação ao prazo de validade dos cartões pré-pagos. A Anatel exigiu que as operadoras ofereçam cartões com validade de 90 e de 180 dias. No entanto, alguns órgãos da grande mídia informaram que todos os cartões a partir do novo regulamento terão validade maior. ?Foi divulgado incorretamente que todos os cartões têm validade de 180 dias, o que não é verdade?, afirma Milton Bonservizzi, diretor de produtos da CTBC. Segundo ele, desde o final da semana passada – quando a mídia passou a divulgar as novas regras – a procura pelo call center da operadora cresceu 20%.
O serviço de atendimento da CTBC também tem se esforçado para esclarecer que a portabilidade ainda não está em vigor. ?Um programa dominical de grande audiência na TV colocou os dois assuntos em seqüência, o que de alguma forma levou o telespectador a achar que a portabilidade também está inclusa nas novas regras?, diz ele.
A Acel ainda identificou mais dois pontos que não foram comunicados de forma precisa. O regulamento diz que a cada período de 12 meses, o cliente pode pedir o cancelamento do serviço pelo período de 30 a 120 dias. Segundo a associação, em vários órgãos a informação foi passada de forma imprecisa: ?Uma vez por ano pode suspender o serviço por até 120 dias?.
Outro ponto identificado pela associação foi em relação ao cancelamento gratuito de planos promocionais ou vinculados a benefícios – como subsídio a aparelhos -, casos em que normalmente há contratos específicos com multa, se houver cancelamento antes de terminar o prazo de fidelização.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME. Mais informações pelo email eventos@teletime.com.br

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME.

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
Top