OUTROS DESTAQUES
Pirataria
Receita Federal destruirá 22 mil decodificadores piratas de TV
terça-feira, 12 de dezembro de 2017 , 16h49

A Receita Federal vai destruir 22 mil decodificadores piratas de TV por assinatura apreendidos em novembro em Foz do Iguaçu (PR) e em rotas de contrabando pelo Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso. Ao longo do ano, a Delegacia da Receita em Foz já apreendeu 86,5 mil decodificadores piratas. Considerando os últimos cinco anos, já foram 163 mil aparelhos.

De acordo com a Associação Brasileira de Televisão por Assinatura (ABTA) nesta terça, 12, o ato será realizado às 10h na Delegacia da Receita Federal durante o XX Mutirão Nacional de Mercadorias Apreendidas, no qual destruirá no total 243 toneladas de produtos ilegais (incluindo também cigarros, óculos, relógios, bebidas, medicamentos, CDs e DVDs). A Receita e a ABTA firmaram termo em 2015 para cooperação na apreensão e destruição dos decodificadores de TV paga apreendidos no Sul do País, nas rotas de entrada desses produtos pela região fronteiriça.

Os aparelhos apreendidos são conversores que, além de oferecer programação ao vivo ao quebrar a chave de segurança do sinal das operadoras, oferecem ainda acesso a serviços ilegais de vídeo sob demanda. Entre os dispositivos e aplicativos utilizados estão Megabox, HtvBox, Kodi, Dejavu, IPTV e ITVGo.

Vale lembrar que na semana passada, a ABTA conseguiu uma vitória na Justiça de São Paulo, que condenou o proprietário do canal no YouTube "Café Tecnológico" por promover a pirataria de TV por assinatura. Na decisão do juiz Fernando Henrique de Oliveira Biolcati, da 22ª Vara Cível do Foro Central de São Paulo, foi entendido que o canal guiava os usuários "no sentido da obtenção de acesso aos conteúdos restritos", enquanto conseguia remuneração por meio do YouTube ou Facebook com as visualizações. O juiz determinou que o canal deveria retirar qualquer conteúdo que viole os direitos das programadoras e prestadoras do serviço de TV por assinatura, sob pena de multa diária. O proprietário também deverá pagar indenização à ABTA pelo "dano material causado às operadoras do setor", com valor apurado de acordo com o que as empresas "deixaram de ganhar com os vídeos postados".

COMENTÁRIOS

1 Comentário

  1. Dalton Kazuo disse:

    Por onde o ralo da arrecadação mais escorre sem nada acontecer a Receita e o INSS sabem mas não pode divulgar ou cobrar. Funcionários públicos de 1ª classe que recebem além do teto são os políticos eleitos, os desembargadores e os indicados do executivo, além da aposentadoria com privilégios e sem cobrança de impostos. As dívidas perdoadas em troca do apoio político. Além da fumaça que soltam para mostrar que estão fazendo o serviço.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME. Mais informações pelo email eventos@teletime.com.br

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME.

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
Top