OUTROS DESTAQUES
Serviços de satélite
Eletrosul testa links de redundância com SGDC e Hughes
terça-feira, 12 de dezembro de 2017 , 18h13

Com o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC) da Telebras e satélites da operadora Hughes, a empresa pública de energia Eletrosul iniciou um projeto de teleassistência na operação remota de subestações e usinas conectadas ao Sistema Interligado Nacional (SNI). Os testes utilizam a comunicação satelital para reforçar o sistema redundante baseado em fibra ótica, que já tem três canais de diferentes de conexão, e visa aumentar a eficiência e confiabilidade das atividades de supervisão, comando e controle. Os sistemas de satélite estão sendo testados de forma experimental por 60 dias para a teleassistência em tempo real do Centro Regional de Operação de Instalação de Campos Novos (SC) e da Subestação Ivinhema (MS).

Após a conclusão da etapa inicial dos testes, está prevista a expansão da operação para os cinco Centros Regionais de Operação de Instalação (CROIs), que são responsáveis pela gestão ininterrupta do sistema de transmissão da empresa. Nessa fase, será observada a resiliência dos links da Hughes e da Telebras de acordo com variações climáticas, em especial chuvas torrenciais. Os tempos de transmissão e recepção dos dados e as variações nos canais via satélite serão analisados.

A Eletrosul, controlada pela Eletrobras, tem 11 mil km de linhas de transmissão, o que totaliza 10% do sistema de transmissão do País. O sistema é constituído por 44 subestações e uma conversora de frequência.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
Top