OUTROS DESTAQUES
Mensageria
SMS ainda tem força no mercado corporativo, diz Telefónica
terça-feira, 12 de julho de 2016 , 18h27

O SMS ainda é um serviço com fôlego, pelo menos para o mercado corporativo, segundo estudo da matriz espanhola Telefónica divulgado nesta terça-feira, 12. A empresa diz que o uso da ferramenta como canal de comunicação continuará a crescer nos próximos dez anos com mensagens corporativas, ou seja, enviadas por empresas para pessoas (A2P). Tanto que o segmento aumentou 22% em escala global entre 2014 e 2015, com destaque para mercados em desenvolvimento como América Latina e Ásia, onde 8,3 trilhões de mensagens de texto enviadas anualmente.

Como fatores críticos, a Telefónica cita a possibilidade de alcançar virtualmente todos os modelos de celulares no mundo, com uma taxa de leitura de 90% "em minutos", o que a torna mais adequada para alcançar consumidores com amplitude geográfica e demográfica. No comunicado, o diretor global de mensagens da empresa, James Lasbrey, declara que a plataforma está estabelecida há 20 anos e que, embora o mercado já conte com aplicativos gratuitos como WhatsApp, Snapchat e Facebook Messenger, o potencial do SMS para negócios é "inalcançável". Diz ainda que espera ver uma adoção em grande escala do A2P para além de 2025.

A companhia cita ainda estudo da Ovum, que estima crescimento do A2P para 2,19 trilhões de mensagens e US$ 50 bilhões em receitas até 2018 com a adesão de pequenas e médias empresas e entidades governamentais.

Apesar da tendência otimista da Telefónica, a companhia reconhece que o uso do SMS entre usuários (P2P) continua a cair e vai se mostrando como um fluxo de receitas "cada vez menos importante" para teles. Ainda assim, prevê que o volume de A2P será crescente, "gerando muito mais receita para operadoras móveis do que tráfego com mensagens de dados".

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME. Mais informações pelo email eventos@teletime.com.br

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME.

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
Top