OUTROS DESTAQUES
Portabilidade numérica
Clientes mais ricos são os que mais querem benefício
terça-feira, 12 de junho de 2007 , 15h03 | POR REDAÇÃO

Os clientes que mais gastam com telefonia, seja fixa ou móvel, são aqueles mais interessados em trocar de operadora após a implementação da portabilidade numérica. Essa foi a conclusão de uma pesquisa realizada no Brasil pelo Yankee Group.
Na telefonia fixa, 44% dos clientes cujas contas mensais são maiores que R$ 100 disseram que trocariam de operadora se pudessem manter o número, enquanto apenas 34% responderam que não trocariam. Conforme se reduz o valor da conta mensal, cai também o interesse em mudar de operadora, mesmo com a portabilidade. Entre consumidores com contas mensais que variam entre R$ 61 e R$ 100, 31% querem trocar, enquanto 39% disseram que não. Entre os donos de linhas fixas que gastam entre R$ 26 e R$ 60 por mês, apenas 25% mostraram interesse em trocar, contra 27%. O restante não sabe ou não respondeu. As principais razões apresentadas pelos que desejam mudar de operadora são: redução de custos, melhoria na qualidade do serviço e escolha de um pacote melhor de serviços.
Na telefonia móvel identificou-se a mesma tendência: 36% dos clientes com ARPU superior a R$ 100 trocariam de operadora, contra 28% que disse que não trocaria. Na faixa de R$ 61 a R$ 100, 29% mudaria, ante 31% que preferiria continuar com sua operadora atual. Entre R$ 26 e R$ 60, a intenção de churn cai para 20%, contra 21% de clientes fiéis. E em contas abaixo de R$ 25, apenas 15% disse que gostaria de trocar de companhia, ante 20% que respondeu negativamente.
Os números da pesquisa foram apresentados pelo consultor sênior do Yankee Group, Julio Püschel, que participou nesta terça-feira, 12, do seminário Portabilidade Numérica, realizado no Rio de Janeiro.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME. Mais informações pelo email eventos@teletime.com.br

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME.

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
Top