OUTROS DESTAQUES
Fabricante reitera interesse na produção do Trópico
quarta-feira, 12 de maio de 1999 , 23h00 | POR REDAÇÃO

Luis Antonio de Oliveira, diretor vice-presidente da Alcatel, acredita que a previsão de contratações de 430 mil terminais Trópico neste ano possa ser superada. "Este é o cenário mais pessimista. Se for considerado um período de 12 meses, as contratações podem somar 850 mil terminais", explica. A empresa também busca soluções para a continuidade da produção da tecnologia em qualquer cenário, diz Oliveira. Ao ser perguntado sobre o impasse na transferência das versões mais atuais da plataforma, que por enquanto são exclusivas da Trópico S.A. (Promon e CPqD), Oliveira respondeu: "O grupo Alcatel vai continuar produzindo o Trópico, sim. Faremos o que for preciso fazer. Não vamos jogar fora o dinheiro que já investimos". Não explicou, porém, o que será preciso fazer para resolver o impasse.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Comece o ano com um debate atualizado e aprofundado sobre os principais pontos da pauta política e regulatória do setor de Comunicações para o ano de 2019, as perspectivas para o novo governo e para o trabalho da Anatel, além de discussões aprofundadas sobre o modelo de regulação por incentivos e a aplicação  e implicações da Lei de Proteção de Dados para o setor de telecomunicações.

19 de fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
EVENTOS

Comece o ano com um debate atualizado e aprofundado sobre os principais pontos da pauta política e regulatória do setor de Comunicações para o ano de 2019, as perspectivas para o novo governo e para o trabalho da Anatel, além de discussões aprofundadas sobre o modelo de regulação por incentivos e a aplicação  e implicações da Lei de Proteção de Dados para o setor de telecomunicações.

19 de fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
Top