OUTROS DESTAQUES
Nova Oi
Oi recebe escolha de bondholders, diluição total será de 72,2%
quarta-feira, 11 de abril de 2018 , 22h02

Em continuidade ao fato relevante de 17 de março, a Oi afirmou nesta quarta-feira, 11, que recebeu o resultado final das escolhas feitas pelos credores bondholders das opções de pagamento de seus respectivos créditos no plano de Recuperação Judicial. Os titulares de créditos no valor de US$ 8,463 bilhões (contra o valor estimado de US$ 8,017 bilhões no mês anterior) optaram pela opção de pagamento de créditos quirografários dos bondholders qualificados na forma prevista nas cláusulas 4.3.3.2 do plano. Com isso, caso todos os credores tomem os passos necessários para participar da oferta de troca, a diluição total resultante será de 72,2% – o plano previa uma conversão de no máximo 75%, e a previsão da companhia era de 71%.

O percentual ainda está sujeito ao resultado da oferta de troca e ao resultado do exercício do direito de preferência dos atuais acionistas. E considera que a totalidade dos créditos será paga na forma prevista na cláusula em questão e que todos os bonds relativos e tais opções válidas de pagamento terão sido entregues nessa oferta de troca.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Comece o ano com um debate atualizado e aprofundado sobre os principais pontos da pauta política e regulatória do setor de Comunicações para o ano de 2019, as perspectivas para o novo governo e para o trabalho da Anatel, além de discussões aprofundadas sobre o modelo de regulação por incentivos e a aplicação  e implicações da Lei de Proteção de Dados para o setor de telecomunicações.

19 de fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
EVENTOS

Comece o ano com um debate atualizado e aprofundado sobre os principais pontos da pauta política e regulatória do setor de Comunicações para o ano de 2019, as perspectivas para o novo governo e para o trabalho da Anatel, além de discussões aprofundadas sobre o modelo de regulação por incentivos e a aplicação  e implicações da Lei de Proteção de Dados para o setor de telecomunicações.

19 de fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
Top