OUTROS DESTAQUES
Serviços públicos
Claro/Embratel assina contrato de R$ 696,3 milhões para fornecer a rede banda larga dos Correios
sexta-feira, 11 de março de 2016 , 20h32

(Atualizada dia 15/03 às 21:00) A Claro (Embratel) vai receber R$ 696,3 milhões em cinco anos para interligar as agências dos Correios com uma rede de comunicação de dados IP, incluindo serviços adicionais, repasse de conhecimento, serviço de distribuição Multicast e gerência da rede de comunicação. A operadora venceu a licitação ocorrida em 3 de novembro de 2015, depois de acirrada disputa com a BT Telecom.

Com o contrato, o grupo América Móvil voltará a ser o provedor de banda larga dos Correios, contrato que havia perdido para a BT há alguns anos. Este é considerado um dos maiores contratos de serviços ao governo, pois inclui conectividade em agências em todo o país. A vigência do contrato, assinado no dia 7 deste mês, vai até março de 2021. Parte do atendimento será feito em consórcio com outras operadoras.

COMENTÁRIOS

4 Comentários

  1. Paulo Guimarães de Brito disse:

    – Mesmo observado que as empresas de telecomunicações/tecnologia e serviços, não estão nadando a braçadas, devido a forte concorrência, como também à crise econômica que assola a todas as Americas, Europa e ÀSIA.
    – A EMBRATEL/Claro S.A, tem todas as condições técnicas,econômicas e de logística, para colocar em pratica o melhor preço e oferecer o melhor serviços de implantação de rede IP, serviços multicast e gerênciamento em todo o nosso território nacional brasileiro.
    – Mercado é isto, participaçao acirrada, o vencedor será aquele que conhecer melhor o serviço e o cliente e traçar melhor preços, dentro de uma estratégia macro-econômica, pois trata-se antes de tudo de um investimento neste país.
    Parabéns a todos os participantes …

  2. Silvério Del Fiaco disse:

    A Claro Embratel é líder de consórcio formado conjuntamente com as companhias Oi e Telefônica. Ou seja, a Claro não é a única companhia a tomar parte na execução do contrato. Cabe ressaltar que a rede será constituída através de comunicação MPLS e não somente com o emprego de comunicação IP pura. Outro erro crasso é a errônea identificação do acrônimo BT, a empresa em questão é a "Britsh Telecom" (antiga detentora do contrato). A companhia Brasil Telecom deixou de existir em 2008.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
EVENTOS
Não Eventos
Top