OUTROS DESTAQUES
Mercado
Oi promove demissão em massa como parte do plano de ajuste
terça-feira, 10 de maio de 2016 , 21h54

Não é segredo que a Oi está em processo de reestruturação de sua dívida. E que processos como esse são feitos em geral depois que as medidas possíveis de saneamento da empresa esperadas pelo mercado financeiro foram esgotadas, como cortes de custos e reestruturações estratégicas. Em decorrência disso, a Oi deve passar por um corte de 2 mil funcionários em maio (segundo os sindicatos, seriam 1,9 mil este mês, mas cerca de 3 mil ao longo do processo de enxugamento por que a empresa já vem passando há um ano). Esse ajuste foi confirmado pela empresa aos representantes dos funcionários que participaram da semana passada das negociações para estabelecer as condições para o desligamento. A empresa disse aos funcionários que o ajuste da companhia passa por uma redução de 15% no seu contingente de empregados.

Há cortes em todas as áreas. Mas segundo uma fonte próxima à operadora, até aqui cerca de 200 cargos gerenciais já teriam sido cortados, a maior parte da área de procurement (aprovisionamento) e funções administrativas. Esse primeiro corte teria servido também para promover a saída dos últimos executivos legados da gestão da antiga Portugal Telecom sobre a companhia. Procurada por este noticiário, a Oi não se manifestou. A companhia divulgará o balanço financeiro referente ao primeiro trimestre do ano na próxima quinta-feira, 12, antes da abertura do pregão da Bolsa de Valores. A expectativa é de estabilização do desempenho operacional, mas ainda com forte impacto da questão financeira nos resultados.

A Oi não é a única operadora que tem passado por ajustes. TIM e Vivo também passaram por cortes significativos recentemente e têm procurado enxugar seus quadros em decorrência do agravamento da crise econômica e para conseguirem melhoria dos resultados.

COMENTÁRIOS

4 Comentários

  1. Raul Germano disse:

    Distribuir

  2. Correa disse:

    Há muito tempo, desde antes da PT entrar, a Oi é um elefante esperando a hora da morte, o problema é que elefantes não morrem de enfarte, agonizam, é o que está acontecendo e pelo visto a empresa das planilhas ainda acredita em salvação matando o seu principal captador de receitas, a área de varejo.
    Enquanto a Oi tiver concorrentes como a RM Telecom dentro de sua operação, nada lá vai funcionar, o varejo vende, mas a RM Telecom , pelo menos em uma parte do pais, não instala e não presta um serviço que valha a pena para o consumidor ficar na Oi´.

  3. fabiano disse:

    discordo, por que não é a RM que tem culpa.
    eu trabalhei na RM e agora na SEREDE fico feliz em prestar um serviço de qualidade para o consumidor final, pois tenho o mesmo comprometimento que gostaria que tivessem comigo caso eu fosse só um cliente, então a culpa é de técnicos que deixam a desejar, mas é claro que a reestruturação da area técnica e obrigação da tercerizada.

  4. italo bonfim disse:

    A verdade que Oi esta que nen o governo sacrificando o Funcionário,por tem muito chefe que nao faz nada so apontar e demitir e com salario absurdo deviria começa por ele pq o prejuizo e eles que dar a empresa gasta e que nao tem necessidade.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
EVENTOS
Não Eventos
Top